Leia também!

O Homem dos Olhos de Raio X

18/04/2016

O que um olhar é capaz

A boa notícia é que o Lenine vai tocar no Sesc Vila Mariana em São Paulo nesse feriado de Tiradentes.

A má é que, como todo show de alguém famoso no Sesc, os poucos ingressos esgotaram-se como aquela Passatempo que você, inocente, abre no trabalho.

Lenine. Foto: Divulgação


Tentei comprar pela internet, mas após 30 minutos da abertura das vendas, os ingressos estavam esgotados.

Tentei pela bilheteria no dia seguinte, mas 1 hora após a abertura das vendas, os ingressos se esvaíram.

Enfim, não será essa vez que verei o grandioso músico, mas se eu vivi até hoje sem ter visto o Red Hot Chili Peppers e os Beatles, acho que dá para sobreviver.

Curiosamente eu vinha ouvindo Lenine bastante ultimamente. Desde que fiz um post sobre a Julieta Venegas, seu disco Acústico MTV frequenta meu player como aquele cliente do bar que os garçons já atendem pelo nome.

O disco é bom de ponta à ponta. Daqueles que pular uma canção não nos deixa dormir em paz de remorso. Desde as melhores, uma canção sempre precisa ser repetida quando estou viajando pelo disco. Trata-se de O Homens dos Olhos de Raio X.

Primeiro por causa do balanço fenomenal do cantor que sempre contagia, inspira, nos bota para caminhar pela estrada do som.

Segundo pela voz do cara. Se gravassem ele lendo uma bula de Rivotril ficaria, de alguma maneira, emocionante.

Segundo pela letra. Uma poesia densa, forte. O cara começa logo assim:

"Quando você piscou por mim
O aroma
Me despertou
De um estado de coma"


Sabe o que é isso, não sabe?

Sim, você sabe.

Todos sabem.

Não tem um nesse mundo que tenha saído ileso de um olhar matador. Aquele olhar. Aquele que entra pela janela da alma e ofusca a mente. Que confunde, que distrai, que dá medo. Não à toa ele diz, mais a frente:

"Meus Olhos de Raio X
Cegaram de medo
Pois tua alma
É de chumbo e segredo"


Muitos amores começam nesse olhar. Os mestres chamam de amor à primeira vista. Mas poucos se revelam mesmo como amores. Eu vivi, então sei que é possível. Mas existe uma certa dança, uma guerra travada nesse olhar e a maioria vira luxúria, o que não é de todo ruim, é claro. E ele fala disso também, bem aqui:

"Quando você
Sorriu prá mim um beijo
Na hora "H" foi como detonar
A bomba do meu desejo"


O olhar matador não perdoa ninguém. Somente as crianças estão imunes, pois não conhecem o perigo do desejo. Nem o Homem dos Olhos de Raio X que pensa conhecer à todos consegue resistir. O olhar é bom de receber, mas dá um certo receio. Quem recebe nunca é mais o mesmo. E quem dá provavelmente é, pois já dominou a arte e já sabe como reagir, mas corre um sério risco de mudar também, se o olhar de fato virar amor.

Às vezes vira. Portanto se não é o que você quer, não se arrisque ao olhar.

Lenine não fala do amor em si talvez porque o olhar não tenha passado disso, um olhar. Um simples olhar que deixou muito no ar e mais ainda na imaginação. Mas quantas coisas incríveis não nascem do que é deixado no ar?

Está aí uma bela canção para provar. Desfrute ;)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...