Mais um livro do Andarilho

Por que não ouvir Rock em Espanhol?

25/11/2015

16a entrega do Grammy Latino nos lembra de que há muita coisa boa nos países vizinhos

Na última quinta-feira, 19, o mundo ficou conhecendo os indicados e premiados em mais uma edição do Grammy Latino, a maior premiação do mundo da música no lado pobrinho do globo. Como toda grande cerimônia que visa nomear grandes artistas em determinadas categorias, o Grammy demonstra uma importância que resulta menos em solidificar a carreira de artistas "ganhadores" e mais em ajudar a divulgar nomes pouco ou nada conhecidos pelo resto do mundo - e inclua aí o nosso Brasilzão, já que, apesar de estar incluído na premiação, não conhecemos praticamente nada do que toca nos outros países latinos.

Capa do Single Fiesta da banda Bomba Estéreo



Num instante em que o mundo - entenda-se EUA - parece interessado apenas no Hip Hop e no Pop grudento que sai enlatado de suas indústrias e no Brasil apenas o sertanejo continua aparentemente firme e forte, o Grammy Latino chega como um lembrete provocativo: com tanta coisa boa aí do lado, por que não ouvir Rock em espanhol?

Historicamente o Brasil sempre foi um espelho dos EUA. Compramos tudo que os norte-americanos querem vender - da tecnologia às franquias de Fast Food. Nada contra seguir os passos daquela que é considerada a maior economia do mundo e é, gostem ou não o pessoal da esquerda, um país de primeiro mundo e exemplo em diversos setores. O problema é que o puxa-saquismo com o irmão mais velho é tão grande que o Brasil esqueceu-se dos irmãos cuja idade e o universo são muito mais próximos do nosso: a América Latina inteira.

American Way of Life, um sonho americano importado pelo Brasil

Já parou para pensar porque aprendemos a falar inglês antes do espanhol? Tudo bem, vivemos num mundo globalizado e o inglês é o idioma mais falado no mundo. Mas em termos geográficos torna-se ridículo constatar que somos cercados de todos - absolutamente TODOS - os lados por países de idioma nativo espanhol e não damos à esta língua nem metade da atenção que damos ao inglês.

Isso se reflete em nossa cultura. Salvo algumas comédias brasileiras de fim de tarde, todos os filmes que assistimos são norte-americanos. Todas as bandas internacionais que ouvimos são quase que invariavelmente do eixo EUA-Inglaterra ou de algum país europeu que canta em inglês. Nas rádios, encontrar uma música diferente do portugês/inglês é mais difícil que aprender a mexer no i-Tunes. No nosso dia a dia praticamente não damos a menor chance ao espanhol. Alemão, francês e japonês, então, parecem idiomas de galáxias distantes.


Tudo bem que Rolling Stones, Creedence e AC/DC são bandas fenomenais. A língua inglesa soa maravilhosa no Rock, no Blues e praticamente em todo tipo de som. Isso até certo ponto é uma percepção individual, mas acredito que, em grande medida se dá pelo que a mídia nos vendeu a vida toda. Para ilustrar o argumento, aqui vai um fato curioso: você sabia que a Índia possui uma indústria de filmes maior que Hollywood? Para eles, os filmes americanos não são tão importantes, pois eles consomem filmes nacionais com muito mais intensidade. Já para nós, é o contrário... Somos familiarizados com o idioma inglês em filmes e músicas desde sempre e, como dito acima, até entendemos boa parte do que estão falando porque somos levados a crer na importância de aprender inglês desde jovens. Mas nada disso desqualifica o fato de que o espanhol também combina com Rock. Se não acredita em mim ouça La Flaca, por Santana e Juanes e depois comente aí embaixo o que achou. A verdade é que o Rock independe do inglês e há música boa em espanhol, português e, acredite se quiser, até em hindu.

Mas antes de ir tão longe, que tal começarmos por perto? Há países absurdamente próximos de nós como Argentina, Uruguai e Colômbia com toda uma cena musical rica e cheia de nomes prontos à serem colhidos e admirados. Há bandas que ouso dizer, são mais originais e especiais do que diversas bandas dos EUA ou da Inglaterra, mas que simplesmente desconhecemos pelo simples motivo de que eles cantam em espanhol e não temos a predisposição de dar a mínima chance à essa língua tão estranha e enrolada que, diga-se de passagem, tem mais da metade das palavras iguais à nossa.

Quantas das bandas que você curte cantam em inglês?

Não sou exceção à massa. Como brasileiro cresci ouvindo bandas cantando em inglês como Beatles, Oasis e Red Hot Chili Peppers e por muitos anos pouco me interessava pelo que o próprio Brasil produzia em termos musicais. Com o tempo passei a olhar com outros olhos para a música do meu país e, ultimamente - em parte graças à Austrália que abriu minha cabeça à machadadas - comecei também a observar o que tem tocado no resto do mundo. Percebi que a Terra é muito maior do que os EUA. Há muita música boa esperando para ser escutada em todos os cantos. Que tal começar pelos países que, junto com o nosso, formam o melhor lugar do mundo: a América Latina? Terra de calor humano, ritmo alegre, comida boa e música viajante?

Experimente fazer esse rápido exercício: dê uma olhada na lista de indicados ao Grammy. Escolha um nome qualquer. Vá pelo que for mais bizarro ou engraçado. Na sequência coloque este nome do Youtube e veja no que dá. Te garanto que as chances de você dar sorte e conhecer uma banda ótima são altas.

Para te poupar de todo esse árduo trabalho, selecionei aqui algumas pérolas garimpadas na lista do Grammy Latino 2015.

Os colombianos da sensacional banda Bomba Estéreo ganharam um prêmio com essa canção em parceria com Will Smith. Não é o melhor trabalho dos caras, mas vale conferir:



O sempre alegre dominicano Juan Luiz Guerra foi agraciado com o título de Álbum do Ano. Confere aí e veja se consegue ficar parado:



A graciosa mexicana Julieta Venegas também foi indicada em diversas categorias com essa canção:



Essa banda colombiana que eu não conhecia, Diamante Electrico, ganhou o prêmio de Melhor Álbum de Rock. Sonzeira boa:



E por aí a lista segue, para nosso deleite, quase infindável. Afinal são mais de 40 categorias, cada uma com uma porção de artistas do México pra baixo. Vai levar uns bons mêses se você quiser conhecer todas. Um prato cheio pra quem tem vontade de conhecer mais da boa música latina ;)

Curte músicas em espanhol?

Então não deixe de conferir alguns artistas que já foram comentados aqui no blog:

Andres Calamaro, Argentina
Bajofondo, Argentina / Uruguai
Bomba Estéreo, Colômbia
Gipsy Kings, Espanha
Gotan Project, Argentina
Jarabe de Palo, Espanha
Julieta Venegas, México
Juanes, Colômbia
Maná, Mexico
Orishas, Cuba

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...