Leia também!

[LANÇAMENTO] Fernando Noronha & Black Soul - Time Keeps Rolling

23/09/2015

Banda celebra 20 anos de estrada com muito Blues e Rock

Desde que conheci Fernando Noronha & Black Soul há uns bons 8 anos atrás com o excelente disco "Bring It" o som do grupo passou a se associar em minha mente como algo relacionado à alegria de viver, à curtir o momento e, de maneira geral, ser feliz.

Isso se dá, em boa medida, pelas letras da banda sempre com uma mensagem posivita convidando-nos a aumentar nossa auto-estima (como em Midnight Hunter), a pegar uma estrada com os amigos (On The Road), a nos apaixonarmos (Rock and Roll Tonight) e a encontrarmos a nós mesmos (Meet Yourself).




Hoje, depois desse tempo todo, onde pude conhecer todos os discos do grupo, além de ter conferido um show deles e de os ter colocado no meu livro, é bacana saber que o novo trabalho da banda continua carregando essa marca tão pessoal e tão poderosa: a energia positiva. Isso sem falar na guitarra sempre afiada de Noronha, criando riffs e solos enfurecidos e no poder da Black Soul em criar um ambiente de blues, soul e rock de forma competente e entrosada.

"Time Keeps Rolling", o álbum que celebra 20 anos de carreira do grupo gaúcho, é recheado de canções inspiradoras, encorajadoras e capazes de proporcionar um clima de curtição como a banda bem sabe fazer. Não pense que isso faz do disco algo parecido com os anteriores. FNBS sabe se reinventar e, pelo menos até agora, não lançou qualquer trabalho similar a outro anterior. Cada disco tem uma cara, um som, um momento. Quando achávamos que a banda ia para um lado mais reflexivo e experimental em seu disco anterior, "Meet Yourself" (2010), cheio de mantras e percepções da vida, percebemos agora em "Time Keeps Rolling" que o grupo seguiu por outra linha totalmente diferente, desconstruindo-se e reinventando-se com um som mais descontraído e despretensioso, mas nem por isso de forma alguma inferior. Ao contrário, a postura da banda em sentar pra trocar e compor sem precisar provar mais nada rendeu um resultado grande e especial. Mais um belo capítulo na história da banda e do blues nacional.


Afinal, foram 20 anos. A banda batalhou, viajou, lançou um punhado de discos, ganhou a Europa, se consolidou, experimentou e atingiu, finalmente, aquele momento pelo qual todos ansiamos: a tranquilidade. O tempo continua rolando, como eles dizem no título do álbum. Entretanto quando estamos felizes e satisfeitos com a vida, tudo parece fazer um sentido mais especial. Deixamos então de correr atrás do reconhecimento e de provar nosso valor e apenas curtimos a glória do momento. Esse é o espírito aqui, tão evidente em lemas como "Amigos são mais valiosos do que ouro" (parte da faixa título) e em ritmos como a abertura Blow it Back, toda riff inspirador e backing vocals. Outros momentos sensacionais permeiam o álbum todo com destaque para a poderosa Dead End e a viajante Living With the Blues.

A descontração fica mais evidente em faixas como Invitation to Ron Wood, cuja letra conta uma curiosa história envolvendo o músico dos Rolling Stones e na rápida Greenest Eyes. Down on the Ground merece destaque pelo peso e potência na voz do guitarrista e o encerramento com Time For a Change é outro show à parte principalmente por sua letra crítica, outra das marcas da banda que permeiam todos seus álbuns e resultam quase sempre em canções icônicas.

"Time Keeps Rolling" vale não uma audição, mas várias. É disco para acompanhar uma cerveja e boa conversa com os amigos, enquanto o tempo passa e vivemos despreocupados, certos de que tudo valeu a pena e o melhor ainda está por vir ;)

Confira algumas das faixas:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...