Viaje neste blog

Publicidade

O melhor dia da minha vida

03/09/2015

Uma música que muda a sua percepção do dia e da vida


Ontem foi o melhor dia da minha vida.

Não, não foi meu aniversário. Também não ganhei na loteria ou algo do tipo. Não tive uma visão dos Beatles reunidos novamente, nem encontrei o Jack Johnson em pessoa.

Você já entenderá o motivo. Mas para isso preciso contar um pouco como foi meu dia.



Primeiramente acordei vivo. Não que eu tenha qualquer coisa contra adentrar o Reino dos Deuses, mas foi legal constatar que eu ainda tinha mais um dia pra realizar algumas aventuras por essas bandas do universo.

E logo que me dei conta disso, olhei para o lado e lá estava ela, minha pequena esposa, graciosa como sempre. Tomamos um bom café juntos, demos risadas sonolentas e beijos. Caminhei apressadamente para o ponto e, exatamente às 6h10 chegou o ônibus onde o motorista exibiu, mais uma vez, aquele sorriso anatomicamente impossível naquele horário da manhã. Retribuí o melhor que pude, mas nem cheguei aos pés dele.

Antes de entrar no trabalho pude escrever um pouco, uma das coisas que mais gosto de fazer. Quando chegou a hora da batalha de verdade eu já estava aquecido, pronto pra um dia das mais variadas atividades. Algumas prazerosas, outras nem tanto, como em todo e qualquer trabalho desta vida. Encontrei durante as longas horas de labuta vários dos meus queridos colegas, além é claro dos donos da empresa que me pagam religiosamente todo quinto dia de cada mês.

Sobrevivi a mais um leão.


Pra celebrar, encontrei um velho amigo e tomamos algumas boas cervejas. Não muitas, afinal, quarta-feira ainda está longe demais do fim de semana. Mas foram suficientes pra alimentar um papo legal sobre cinema, HQs e outros assuntos que só a gente se importa.

Eis que chegou o momento chave do dia. Até então eu não tinha consciência da importância daquele dia. Eu vinha, ja há uma semana, lendo um livro sobre Budismo e, talvez por isso, decidi, no caminho de volta pra casa, procurar uma canção alegre no celular.

Decidi entrar na playlist de músicas que tocavam na Austrália. Eu vinha há um bom tempo ignorando aquelas canções, afinal eu tinha virado a página e a seleção de canções inevitavelmente puxava meus pensamentos pro outro lado do mundo, junto com uma série de questionamentos inúteis. Mas dessa vez, decidi arriscar. Eu precisava de uma música alegre, mesmo sem saber por quê e eu sabia que ela estava ali. A primeira canção dessa lista era essa:



Foi aí que percebi. Invadido pelo ritmo alegre e positivo da canção, graças muito em parte ao bandolim, repassei aquele dia em minha mente. Assim como os American Authors celebravam no refrão, reparei que aquele tinha sido o melhor dia da minha vida.

Olhando assim pode até parecer um dia completamente ordinário como de fato foi. Mas a canção me trouxe uma sensação que eu já tinha saboreado, mas há muito não experimentava: a de estar plenamente satisfeito com a vida. Eu estava, afinal, mais uma vez próximo da Ataraxia, desperto no momento presente e conectado com Deus. Nenhum outro dia poderia ser melhor do que aquele, em que eu estava de fato vivo.

Sabia que tinha sido um dia como qualquer outro, mas ainda sim tinha sido um dia especial. Todo dia é especial e todo momento é sagrado. Basta que pestemos atenção suficiente. A vida é um presente raro o qual não conseguimos estimar o valor e a felicidade depende só de nós mesmos em percebermos essa preciosidade. Hoje pode ser o melhor dia da sua vida. Amanhã também.

É só uma questão de decisão.

Ontem foi o melhor dia da minha vida. E hoje também está sendo.

Espero de verdade que você possa olhar para o seu dia de hoje e gritar junto com a banda:

"THIS IS GONNA BE THE BEST DAY OF MY LIFE. MY LI-I-I-I-I-I-IFE" ;)

2 comentários:

Anônimo disse...

Como diz o nosso querido Guerreiro Pacífico:

"Onde você está?" - "Aqui!".
"Que horas são?" - "Agora!".
"Quem é você?" - "Este momento!"

Mesmo com as atribulações, problemas e dificuldades temos sempre uma página nova a ser escrita a cada no livro de nossa vida. E mais do que isso, quando o dia terminar e colocarmos a cabeça no travesseiro termos a satisfação de ter feito o melhor em cada coisa que pudermos (sejam elas coisas ordinárias ou não). Vamos em frente brou!

Abração e parabéns pelo post!

Fábio - su hermano

Felipe Perazza disse...

Exatamente! É esse o espírtio, brother. Obrigado pela visita e pelo comentário. Não se pode deixar o momento escapar! Abssss

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...