Mais um livro do Andarilho

Cai fora!

21/12/2013

Poder e atitude em uma obra prima de um gênio

O nome do responsável pela canção de hoje é digno não só de respeito, mas de honrarias. Ao citar o nome dele, trombetas deveriam soar. Silêncio respeitoso deveria ser feito. Anjos marchariam. O cara era um mestre e hoje uma lenda. Então, imagine as trobetas e faça silêncio, pois vamos viajar numa canção de Michael Jackson. A obra, uma das maiores do músico e da história da música fazem parte do disco "Thriller", lançado em 1982. Segue a letra:




Beat It
(Jackson)

They told him
Don't you ever come around here
Don't wanna see your face
You better disappear

The fire's in their eyes
And their words are really clear
So beat it, just beat it

You better run
You better do what you can
Don't wanna see no blood
Don't be a macho man

You wanna be tough
Better do what you can
So beat it
But you wanna be bad

Just beat it, beat it
Beat it, beat it
No one wants to be defeated
Showing how funky and strong is your fight
It doesn't matter who's wrong or right

Just beat it (beat it)
Just beat it (beat it)
Just beat it (beat it)
Just beat it (beat it)

They're out to get you
Better leave while you can
Don't wanna be a boy
You wanna be a man

You wanna stay alive?
Better do what you can
So beat it, just beat it

You have to show them
That you're really not scared
You're playing with your life
This ain't no truth or dare

They'll kick you, then they beat you
Then they'll tell you it's fair
So beat it, but you wanna be bad

Just beat it, beat it
Beat it, beat it
No one wants to be defeated
Showing how funky and strong is your fight
It doesn't matter who's wrong or right
Beat it, beat it

Just beat it, beat it
Beat it, beat it
No one wants to be defeated
Showing how funky and strong is your fight
It doesn't matter who's wrong or right

Just beat it, beat it
Beat it, beat it
Beat it, beat it
Beat it, beat it

Beat it, beat it
Beat it, beat it
No one wants to be defeated
Showing how funky and strong is your fight
It doesn't matter who's wrong or right

Just beat, it beat it
Beat it beat it
No one wants to be defeated
Showing how funky and strong is your fight
It doesn't matter who's wrong or who's right

Just beat, it beat it
Beat it beat it
No one wants to be defeated
Showing how funky and strong is your fight
It doesn't matter who's wrong or who's right

Just beat it, beat it
Beat it, beat it
No one wants to be defeated
Showing how funky and strong is your fight
It doesn't matter who's wrong or who's right

Dê o play e comece a viagem:



Vamos à andança...

Michael Jackson. Esse é o nome. Esse foi o homem cuja carreira atingiu picos de sucesso e polêmica em igual medida. E essas medidas foram gigantescas. Colossais. Eu diria que Michael Jackson está para a música Pop como Led Zeppelin ou Black Sabbath está para o Rock em termos de importância e influência. O cara é responsável por canções tão boas que quando fui procurar por Beat It no Youtube, ao digitar apenas a letra "b", o site sugeriu Black and White, Billie Jean, Bad e, é claro, a própria Beat It. Essas são todas canções épicas, de nível altíssimo que comprovam o poder alfabético universal da discografia do músico. Se em vida Jackson era uma lenda viva, a morte precoce - e para variar, polêmica - só fez seu nome ainda mais eterno. E não pense que eu sou um dos fãs repentinos que passaram a admirar a obra de Michael apenas após sua morte. Sou fã do cara desde que me entendo por gente. Se conheci Beatles aos 13 anos e eles dominaram meus ouvidos e mente a partir da minha adolescência, Michael jackson era quem ocupava esse espaço na minha infância. Era ao som dele que eu, meu irmão e primos dançávamos na sala de casa. Era o show dele que tinhamos gravado numa velha fita VHS a qual ficou gasta de tanto ser tocada. Tinhamos gravado também o filme "Moonwalker" que, mesmo com toda sua estranheza, assistimos vezes sem conta. Michael Jackson foi meu herói da infância. Não deixa de ser irônica a polêmica do astro envolvendo crianças, mas naquela época eu nem imaginava o que seria aquilo. Eu apenas o via dançando e queria fazer igual. Mesmo minha limitada mente dos 5 aos 10 anos sabia que aquele cara era um gênio da dança. Ele tinha tudo: ritmo, presença de palco e uns passos irrepetíveis. Meu sonho era efetuar um Moonwalk com a mesma destreza. Foi meu primeiro sonho frustrado na vida. Mas isso não tirou o brilho da admiração que eu tinha pelo cantor. Mais tarde descobri que mentes geniais precisam de companheiros à altura, ou não podem desenvolver-se por completo. Para isso Jackson contava com a amizade de Steven Spielberg para realizar seus clipes sempre sensacionais, além de parcerias com caras como Paul McCartney e Slash. No caso de Beat It, a genialidade do cantor é dividida com ninguém menos que Eddie Van Halen que emprestou o talento e a guitarra em um dos riffs mais marcantes da história, sem falar no solo furioso e incrível no meio da canção. O ritmo dominado pela guitarra enfurecida e pela bateria potente é tão agressivo quanto um dos personagens dessa letra sobre gangues e brigas de rua onde a coragem e a atitude são a chave para a sobrevivência. O título da canção é um desafio: se você não é forte o bastante, "Cai fora". A vida é dura e não somos mais evoluídos que qualquer animal. Nas ruas ou no chamado "mundo civilizado" a sobrevivência do mais forte e mais bem preparado ainda é lei. Michale Jackson nos chama para essa realidade e então nos convida a mostrar o que temos de melhor, ou sofreremos a derrota mais dolorosa da vida: aquela movida pela covardia. Ele diz: "Eles vão te chutar, te bater e dizer que isso é justo. Então caia fora" e mais além "Ninguém quer ser derrotado, mostre como é assustadora e forte a sua luta. Não importa quem está certo ou errado". O balanço, como tudo que envolve o nome de Michael Jackson é convidativo à dança e torna-se praticamente impossível não querer se misturar ao grupo que desiste de brigar e se tornam parceiros de pista no clipe. O chamado está feito: você quer ser o amedrontado, a presa, o fraco ou quer ser o herói, o caçador e o forte? Ouça essa canção com toda sua atenção e a resposta será decidida mesmo que involuntariamente pela segunda opção. É assim que Michael Jackson deixa sua mensagem em uma obra empolgante, inspiradora e cheia de energia e atitude ;)

3 comentários:

Anônimo disse...

Felipe Andarilho, seus textos são uma JÓIA.

Dori Barreiros

Claudia C. Silva disse...

Felipe, muito legal! Michael Jackson também fez parte da minha infância.Gostei muito de ler a sua interpretação da letra e comentários da música. O clipe é incrível.

Felipe Andarilho disse...

Obrigado Dorito, que bom que apreciou o texto. Tia, os clipes do Michael eram os melhores. Esse cara faz falta na música!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...