Leia também!

Expresse-se!

12/07/2013

Coragem para amar

Como eu já disse aqui algumas vezes, algumas bandas servem como medicamentos. Se você está nervoso, determinadas sonoridades podem aliviar a pressão. Sugiro Skid Row ou Limp Bizkit. Se seu problema é cansaço e fadiga, talvez seja melhor escutar algo enérgico como ACDC ou Rancid. Para os estressados devido à alta cobrança no trabalho, nada melhor que Jack Johnson ou Eagle-Eye Cherry. Precisa rir? Duas capsulas de Velhas Virgens ou Made in Brazil são mais que suficientes. Você pode ainda combinar os remédios e fazer o seu próprio coquetel, sem medo de ter um efeito colateral, pois com a boa música só as boas reações acontecem. Seguindo por essa linha, quando minha taxa de coragem está em baixa, é Fernando Noronha & Black Soul que eu coloco para tocar. Os resultados aparecem em poucos segundos. Essa faz parte do último e ótimo disco deles, "Meet Yourself", de 2010. Segue a letra:




What you get
(Noronha)

What you give
Is what you get
Give all your love
Before you are dead

Express yourself
Don't be afraid
Those who you love
Like to hear you say

Say 'I love you!'
Won't you say it now?
Say 'I love you!'
Won't you say it now?

Express yourself
Don't be afraid
Those who you love
Like to hear you say

Say 'I love you!'
Won't you say it now?
Say 'I love you!'
Won't you say it now?

Vamos à andança...


Coragem é um atributo importante nos dias atuais. Não é fácil acordar cedo, trabalhar duro, ganhar pouco e viver feliz. É possível, mas não é fácil. Coragem é necessária para encarar os leões e o desconhecido com a alegria e energia de quem está pintando um quadro. Graças à Deus coragem é um atributo que raras vezes me falta. Quando pequeno conheci um famoso jogo da Nintendo chamado "The Legend of Zelda - Ocarina of Time". Nele, um garoto de 10 anos - você no caso - tinha que enfrentar milhares de monstros horríveis e poderosos para salvar a princesa do título. Às vezes, em minha inocência, eu me perguntava "como pode um menino tão pequeno não ter medo de criaturas tão horripilantes e pavorosas?". A resposta que obtive mudou minha vida. Aquele jovem tinha coragem. Graças à um presente das deusas, o garoto era munido de coragem infinita. Era por isso que ele não recuava diante de nada. Aprendi com ele à ter coragem na vida. Prometi a mim mesmo que nunca sentiria medo de nada. Eu seria como o garoto de verde com a espada na mão. Nada nesse mundo me faria ter medo ou recuar. Ok, sou apenas um ser humano. Hoje sei como o medo é tão presente na minha vida quanto qualquer outra emoção. Mas desde aquele tempo aprendi a controlá-lo e não deixar que ele me controlasse. Passei a ver o medo como um velho rival e amigo - aquele que me oferece um desafio à ser superado. É uma briga constante, mas eu tenho meus próprios antídotos. Se o herói de Zelda tinha uma relíquea divina consigo, eu tenho Fernando Noronha & Black Soul. Quando uma mínima fagulha de medo escapa do controle e ameaça minha mente, basta ouvir um pouco desse blues sulista e saber que não há nada capaz de abater minha coragem. Talvez eu não tenha nenhum outro atributo na vida, mas Zelda também me ensinou que coragem é mais importante que qualquer poder. Em What You Get, mais uma lição de vida é relatada com maestria na voz de Fernando Noronha e na instrumentação de sua banda. A obra começa com um riff acelerado, cheio de potência que cai num segundo riff mais lento viajante. Esse riff é a base para toda a peça, e é daqueles que te faz sacudir a cabeça e fechar os olhos num momento de tranquilidade e contemplação musical. Logo, Noronha começa sua poesia, costumeiramente simples e eficaz: "O que você recebe é o que você . Então dê todo seu amor antes que você morra". Seguindo o ritmo agradável e hipnotizante, ele continua: "Expresse-se! Não tenha medo. Aqueles que você ama gostam de ouvir você dizer". O conselho continua no refrão, uma acelerada potente onde a voz do cantor atinge um grito enérgico: "Diga 'eu te amo!' Diga isso agora!" Enquanto a bateria de Ronie Martinez segue martelando firme ao fundo, o teclado de Luciano Leães não pára um segundo de desfiar notas viajantes nessa correnteza musical que serve de fundo pra guitarra alucinante de Noronha. Com um solo avassalador ele encerra a peça com a mesma maestria de quem deu tão valoroso conselho. "Expresse-se! Não tenha medo". Se você ama alguém, diga! Não guarde nada para si. Ofereça à todos o que você puder, sem receio. Dentre os piores medos que já vi na vida, talvez o maior deles seja o medo de se ferir. Abra seu coração às pessoas que você gosta. Se alguém te ferir, responda com amor a gratidão, pois essa pessoa está te deixando ainda mais forte e corajosa. Um dia recebi um e-mail que dizia: "Ame como se você nunca tivesse se machucado". Sábio conselho. Expresse-se. Se for para se arrepender, que seja por algo que você disse e não por algo que ficou abafado, entalado na garganta sem sair devido ao medo. Diga "eu te amo"! Mas diga com sinceridade, com um sorriso no rosto e um coração aberto. "O que você dá é o que você recebe". Mesmo assim não espere nada em troca, ou não será uma expressão 100% sincera. Amor de verdade independe de retribuição. Tenha coragem e simplesmente ame ;)

Nunca ouviu?

Expresse-se ouvindo. Escute:

3 comentários:

Fabio CS disse...

Muito interessante a colocação das palavras e preocupação do texto buscando o significado de coragem, amar,etc. É gratificante e encourajador o texto. Vale a pensar pensar e refletir!

Sarah Oliveira disse...

Não sei se é o melhor lugar pra comentar isso, mas senti uma grande necessidade de te parabenizar por este blog.
Caí aqui de paraquedas procurando algo sobre a música "Home Of The Blues" do Saudoso Johnny Cash... qual não é a minha surpresa quando me deparo com tantas Bandas, Músicas e Artistas que eu admiro.
Tenho essa mania de querer saber a raiz das coisas. Como nascem as músicas e o que elas querem dizer. Nunca achei um lugar que descrevesse e selecionasse tão bem essas obras.
Parabéns. Esse é só o começo de uma longa jordana por aqui... já vi que tenho mais de 500 posts atrasados! rs
Grande abraço.

Felipe Andarilho disse...

Olá Sarah! Fico imensamente feliz com seu comentário. É muito bom quando consigo um leitor novo que cai aqui por acaso, mas se identifica com algum texto ou banda. Espero que voce continue me visitando! Pode deixar comentários sempre que quiser e também se tiver vontade de colaborar com algum texto é só me falar!! Beijão, tudo de bom!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...