Leia também!

[LADO AB] Take It Easy My Brother Charles

28/06/2013

Duas das figuras que eu mais aprecio na música brasileira são Jorge Ben e O Rappa. O primeiro, por sua inteligência e malícia que originaram melodias inesquecíveis que desde o começo da década de sessenta não saem da cabeça das pessoas. A segunda, por sua mistura de estilos e ritmos brasileiros que origina uma identidade brasileira única, livre de preconceitos. A canção de hoje foi gravada pelas duas figuras. Não preciso nem dizer o quão incríveis elas são. A original saiu em 1969 no disco "Jorge Ben" e a regravação veio à luz em 1994 no disco "O Rappa". Segue a letra:




Take It Easy My Brother Charles
(Ben)

Take it easy my brother Charlie
Take it easy meu irmão de cor

Pois a rosa é uma flor
A rosa é uma cor
A rosa é um nome de mulher

Rosa é a flor da simpatia
É a flor escolhida no dia
Do primeiro encontro do nosso dia
Com a vida querida
Com a vida mais garrida
Take it easy Charlie

Take it easy my brother Charlie
Take it easy meu irmão de cor

Depois que o primeiro homem
Maravilhosamente pisou na lua
Eu me senti com direitos, com princípios
E dignidade
De me libertar

Por isso, sem preconceitos eu canto
Eu canto a fantasia
Eu canto o amor, eu canto a alegria
Eu canto a fé, eu canto a paz
Eu canto a sugestão
Eu canto na madrugada
Take it easy my brother Charlie
Pois eu canto até prá minha amada
Esperada, desejada, adorada

Take it easy my brother Charlie
Take it easy meu irmão de cor
Charlie, take it easy my boy
Take it easy my friend
Olha como o céu é azul
Olha como é verde o mar
Olha que sol bonito, Charlie

Take it easy my boy
Take it easy my friend
Tenha calma meu amigo

Vamos à andança...


O Rappa não é só uma das maiores e mais importantes bandas brasileiras graças à suas letras em defesa dos menos favorecidos e críticas sociais. Também não é só por causa da mistura de rock com reggae, um pouco de samba e uma pitada de funk que os caras são o que são. Outro dos motivos que fazem O Rappa gigante é a vasta influência buscada nas maiores figuras da música brasileira. Tal boa referência não é negada, como muitas bandas gostam de fazer. Com o Rappa, pelo contrário, ela é escancarada - numa declaração de amor à todos ingredientes que a banda juntou e colocou em seu caldeirão musical. O Rappa aprendeu com mestres anteriores à eles, e os abraçam abertamente, como podemos perceber em sua versão de Súplica Cearense - originalmente gravada por Luiz Gonzaga -, ou em Candidato Caô-Caô que vem com a participação de Bezerra da Silva. Há ainda a regravação e homenagem à Ile-Aye, hino à favor da população afrodescendente, e, como se não bastasse reviver às raízes brasileiras, por que não abraçar o que veio de bom lá de fora? Com isso eles fizeram uma versão interessante de Hey Joe, do mestre Jimi Hendrix. E já que O Rappa pegou tudo que era bom do Brasil e mais um pouco, Jorge Ben não podia ficar de fora. O mestre e poeta carioca - digno das maiores honrarias humanas por nos ter presenteado com obras como Menina Mulher da Pele Preta, O Homem da Gravata Florida e a obra-prima Velhos, Flores, Criancinhas e Cachorros, para citar apenas três - é homenageado pela banda conterrânea com uma versão especial de Take it Easy My Brother Charles. Na canção de Ben, um samba tranquilo e bem trabalhado, podemos sentir toda a leveza e energia que a letra pede. A poesia é uma ode à alegria. Aquela alegria proveniente de coisas simples. Começa com a frase título: "Take it easy my brother Charles" que em português quer dizer: "Vai com calma meu irmão, Charles". A partir desse sábio conselho, Ben discorre como quem vê a maravilha e complexidade do universo em cada detalhe da vida. Por quê ir com calma? "Pois a rosa é uma flor, a rosa é uma cor, a rosa é um nome de mulher". Se você vai com pressa, perde o melhor da vida. "Rosa é a flor da simpatia. É a flor escolhida no dia do primeiro encontro do nosso dia com a vida querida. Com a vida mais garrida". Take it easy. Não viva tão rápido como diria Lynyrd Skynyrd. Se você leva a vida com paz e tranquilidade, tudo fica mais colorido, mais agradável e você pode sentir o frescor da vida. Com tranquilidade, cada brisa soprando e cada canto de um pássaro são suficientes para perceber que a vida é bela e Deus existe. Ouça o conselho do mestre Jorge. "Por isso, sem preconceitos eu canto. Eu canto a fantasia, eu canto o amor, eu canto a alegria. Eu canto a fé, eu canto a paz. Eu canto a sugestão, eu canto na madrugada. Take it easy my brother Charlie. Pois eu canto até pra minha amada esperada, desejada, adorada". Vai com calma, percebendo e admirando os detalhes da vida. Cante à tudo à sua volta. Ao final, enquanto os metais vão mantendo um ritmo dançante, Ben diz: "Olha como o céu é azul. Olha como é verde o mar. Olha que sol bonito, Charlie" São pequenas frases, aparentemente banais, mas que carregam em suas simples palavras milênios de sabedoria. O Rappa entendeu. O Rappa foi com tranquilidade, ouviu Jorge Ben, olhou pro sol bonito, percebeu a beleza da rosa e, com calma transformou Take it Easy num ska delirante e sensacional. O ritmo, antes mais relaxante, agora é mais dançante. Os metais usados pelo Rappa são um destaque da regravação, que misturados às vocalizações de Falcão te deixa ainda mais tranquilizado, anestesiado com a filosofia de vida da leveza. Ataraxia quer dizer "ausência de perturbações na mente" e foi, por muitos anos, o objetivo máximo da filosofia clássica. Com essa canção dá para sentir o gosto da Ataraxia. Ao ouvir, sua vontade é andar pela rua admirando cada pedaço do pavimento, cada nuvem no céu e cada pessoa no seu caminho dando-se conta de que tudo isso é uma obra de arte. Take it Easy, meus irmãos, e a vida fica ainda mais agradável ;)

Nunca ouviu?

[LADO A] A musicalidade e poesia da original de Jorge Ben, 1969:



[LADO B] A dança viajante da regravação do Rappa, 1994:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...