Mais um livro do Andarilho

Animal

20/12/2012

Indiganção que gera libertação

Nos últimos tempos aprendi a admirar cada vez mais o trabalho de Eddie Vedder. O músico, conhecido pelos vocais agressivos do Pearl Jam, também tem seu lado tranquilo e genial em discos solos ou em parcerias com o brother Jack Johnson. Como se não bastasse, o cantor ainda é compositor da trilha sonora de um dos filmes mais excepcionais que já vi - "Na Natureza Selvagem" - o qual receberá um podcast especial muito em breve. Por enquanto ficamos com uma de suas canções com a banda de Seattle em toda sua energia e efervescência. Faz parte do disco "Vs", o segundo da banda, lançado em 1993. Segue a letra:




Animal
(Abbruzzese/Vedder/Ament/McCready/Gossard)

One, two, three, four, five against one
Five, five, against one
Said one, two, three, four, five against one
Five, five...five, five...five against one

Torture from you to me
Abducted from the street
I'd rather be...
I'd rather be with...
I'd rather be with an animal

Why would you wanna hurt me?
So frightened of your pain...
I'd rather be...
I'd rather be with...
I'd rather be with an animal
I'd rather be...
I'd rather be...
I'd rather be with an animal

I'd rather be...
I'd rather be with...
I'd rather be with an animal
I'd rather be...
I'd rather be with...
I'd rather be with an animal

Said one, two, three, four, five against one
Five, five...five, five...five against one
One, two, three, four, five against one
Five, five...five, five...five against one

Vamos à andança...

Quando comentei aqui uma vez sobre a Teoria do Primeiro Disco, quando algumas bandas dão tudo de si no disco de estréia e este se torna um ícone, esqueci de mencionar que isso as vezes traz um problema. E o segundo disco? Se a banda arrebenta no primeiro e ele se torna um "Ten" do Pearl Jam, um "Skid Row" da banda de mesmo nome ou um "Shake Your Money Maker" dos Black Crowes por exemplo, torna-se um desafio enorme superar o primeiro disco. Algumas bandas, de fato, não conseguem. Mas depois que conheci "Vs" percebi o quão esse disco é bom. Quase - QUASE - melhor que "Ten" e só não foi melhor que esse último por que os ecos de Alive permanecem ecoando eternamente na mente de qualquer um que ouviu o disco anterior. Animal mostra o quão potente é o som de Eddie Vedder e seus comparsas. A canção abre com um riff violento do exímio Mike McCready, o mesmo guitarrista que fez o lendário solo de Alive, mas agora com notas mais rápidas, ligeiras, preparando o campo ao lado das pedradas de Dave Abbruzzese na bateria para uma canção daquelas que ficam impregnadas nas paredes do cérebro, sempre lembrando-o de seu peso e do quão ele ficaria satisfeito de ouvi-la mais uma vez. O baixo de Jeff Ament acompanha de perto as levadas dando um peso essencial pra letra que seguirá. Nela, Vedder desfia versos inspirados em críticas à sociedade, como costuma fazer tão bem. Ele começa marcando os segundos rapidamente, até explodir num verso rasgado em que ele diz, afinadíssimo: "Você me tortura, me sequestra na rua... Eu preferia, eu preferia estar com um animal". Essa forte frase serve de refrão pra música, tão rápido quanto a potência da banda permite. Interessante é que enquanto o cantor ensaia cada "I rather be..." a instrumentação cai, sobressaindo o baixo de Ament e isso cria uma empolgação ótima em nossas mentes. Tipo de refrão que te remente à movimento, à explosão, à libertação. Na próxima estrofe, Vedder canta: "Por quê você queria me machucar? Tanto medo da sua dor... Eu preferia estar com um animal". Mais uma vez, o refrão poderoso surge. A estrutura da canção é simples. Não precisa muito mais do que esse refrão excelente. Ele diz tudo. Há situações que simplesmente nos deixam indignados. Pessoas tratando mal umas as outras, por exemplo. Violência, falta de respeito, trapaça. Eu também prefiro estar com um animal quando paro e penso nesses tristes atributos que os homens tanto valorizam. A indignação da banda é a mesma que fez Henry David Thoreau viver no meio dos bosques. É a mesma que fez Christopher McCandless isolar-se no Alaska. É fácil entender esses heróis quando vemos do que a humanidade é capaz. Pra que você não precise chegar a tal ponto, o Pearl Jam toca Animal em volume alto e nos ajuda a libertar toda nossa raiva com cada paulada na bateria, cada acorde agudo, cada palavra gritada de Vedder. E funciona ;)

Nunca ouviu?

Eu preferia que você ouvisse. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...