Mais um livro do Andarilho

Sanduíches demais para todos os amigos

22/11/2012

Para todos seus amigos

Neste último feriado viajei com grandes e numerosos amigos. Nessa viagem - para um sítio devidamente abastecido com cervejas suficientes para 15 sujeitos bons de copo - pude constatar algo musicalmente único. Como bem resumiu Reta, uma das amigas presentes: "essa foi a primeira viagem em que 100% do tempo tocou música boa". Isso se deu por quê sou abençoado com amigos que, assim como eu, apreciam a boa música - sobretudo o bom e velho Rock And Roll. "Velho" aliás é uma palavra que se refere ao meu gosto quase que exclusivamente. Meus amigos costumam estar sempre mais atualizados sonoramente do que eu que, sem pressa, continuo sempre navegando nos mares dos anos 70 e 80. Vira mexe esses amigos-mestres me trazem canções e grupos novos para conhecer. Um deles foi Stereophonics, banda que demorei pra gostar efetivamente, mas que agora reflete os bons momentos que tenho ao lado desses que considero irmãos, mesmo que a maioria não tenha o mesmo sangue. Essa faz parte do disco deles, de 1997. Segue a letra:




Too Many Sandwiches
(Jones/Jones/Cable)

Shopping spree for the family tree,
Haven't seen your family tree, in quite a while
Too many sandwiches and wine,
Sherry stains down your best mans tie, what a speech
The band arrive, the grannies cry,
The singers tongue's's in the bar maids mouth, what a voice
Grandpa drunk a drop or two
And his head's still stuck down the portaloo, what a man

You bought a sequin dress for your chicken breasts,
the discos late and he's overpaid tonight
You got a diamond ring and a man who sings,
The man who sings made love to the bar maid twice
And that's just tonight

The blue rinsed hairs lift up their chairs
The bands too loud, they're off down stairs what a noise
The bride and groom they dance their dance
The singer mimes there's still a chance, the bar maid smiles

You bought a sequin dress for your chicken breasts,
the discos late and he's overpaid tonight
You got a diamond ring and a man who sings,
The man who sings made love to the bar maid twice
And that's just tonight

You bought a sequin dress for your chicken breasts,
The discos late and he's overpaid tonight
You got a diamond ring and a man who sings,
The man who sings made love to the bar maid twice
Grandpa drunk a drop or two
And his head's still stuck down the portaloo, what a man
The bride and groom they dance their dance,
The singer mimes there's still a chance tonight
And the bar maid smiles

Vamos à andança...

Uma das primeiras coisas que aprendi sobre Stereophonics, além da música é claro, é que a banda é amiga dos irmãos Gallagher. Qualquer semelhança com o Oasis, dessa forma, não é mera coincidência. As boas influências vão desde os vocais de Kelly Jones - num timbre bastante parecido com Liam Gallagher, até as levadas de guitarra melodiosas, porém sempre acompanhadas de boas pancadas nas baterias - na época comandada por Stuart Cable - garantindo um som enérgico, empolgante e musicalmente agradável aos ouvidos. Isso não quer dizer que o grupo não tenha identidade. Muito pelo contrário, a banda britânica é capaz de te fazer viajar por um disco inteiro, com faixas cada vez melhores umas que as outras, e mesmo assim garantir que suas baladas fiquem registradas com um selo Stereophonico de qualidade - sobretudo graças aos vocais ótimos de Jones conduzindo tão bem cada estrofe. Em Too Many Sandwiches, o cantor e guitarrista canta cada verso longo com uma aceleração precisa e alongada no final, criando um ritmo delicioso. No refrão a acelerada é ainda mais marcante, tascando energia em uma poesia meio corriqueira meio surreal (outra influência do Oasis). É exatamente aquele tipo de som que marca momentos entre amigos. Se fosse utilizada em um filme seria pra ilustrar a gloriosa formatura em uma faculdade, ocasião em que os camaradas encerram um estágio de suas vidas, mas não perderão aquele laço de amizade jamais. Ou poderia ser usada naqueles longas em que os amigos se reúnem depois de 20 anos para colocarem o papo em dia e percebem que, mesmo com as agressões do tempo, a amizade não fica desgastada jamais. Isso é possível, quando a amizade é sincera, livre de interesses. Sou prova disso. Esses amigos com os quais viajei, por exemplo, são meus mestres da vida há mais de 10 anos - desde os mais remotos tempos de escola. Um deles, meu irmão, por incrível que pareça é meu amigo há ainda mais tempo: 25 anos. Se você tem a graça de ter amigos assim, faça o seguinte: reúna-os - seja para se empanturrarem de sanduíches, seja para uma sessão de jogatina de truco, seja pra tomar uma cerveja. Mas é fundamental que haja controle sobre o som ambiente para que você dê o play nessa canção. No momento em que essa música tocar, vocês entrarão numa viagem coletiva atemporal, permeada por flashes dos momentos especiais que vocês já passaram e pelos muitos anos que virão a seguir só para fortalecer essa conexão. Depois disso, essa música será para sempre um marco entre vocês. Se você não tem tantos amigos ou se eles gostam de outro tipo de música, bem-vindo ao meu grupo, sempre cabe mais um apreciador de bons Rocks como Stereophonics ;)

Nunca ouivu?

Chame seus amigos para comer uns sanduíches. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...