Viaje neste blog

Publicidade

Andar nos meus sapatos

07/07/2012

Respeito. Não é pedir muito, é?

Existem bandas que constróem um bom som e, a partir daí, algumas viagens nascem. Já com Depeche Mode funciona ao contrário. Eles constróem viagens, e daí saem muitas boas canções. Uma de suas mais poderosas obras é essa presente no disco "Songs of Faith and Devotion" de 1993. Segue a letra:




Walking In My Shoes
(Gore)

I would tell you about the things they put me through
The pain I've been subjected to
But the Lord himself would blush
The countless feasts laid at my feet
Forbidden fruits for me to eat
But I think your pulse would start to rush

Now I'm not looking for absolution
Forgiveness for the things I do
But before you come to any conclusions
Try walking in my shoes
Try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes
If you try walking in my shoes

Morality would frown upon
Decency look down upon
The scapegoat fate's made of me
But I promise now, my judge and jurors
My intentions couldn't have been purer
My case is easy to see

I'm not looking for a clearer conscience
Peace of mind after what I've been through
And before we talk of any repentance
Try walking in my shoes
Try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes
If you try walking in my shoes
Try walking in my shoes

Now I'm not looking for absolution
Forgiveness for the things I do
But before you come to any conclusions
Try walking in my shoes
Try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes
You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes
Try walking in my shoes
If you try walking in my shoes
Try walking in my shoes

Vamos à andança...

Walking in My Shoes começa poderosa já pelo título. Essa expressão pode ser traduzida literalmente para o português como "Andar nos meus sapatos" ou simplesmente "Coloque-se no meu lugar". Desde a primeiríssima vez que escutei essa canção, nunca deixei de pensar em seu refrão emocionante que diz: "Eu não estou procurando por absolvição. Nem perdão pelas coisas que fiz. Mas antes de chegar à qualquer conclusão, tente andar nos meus sapatos". À primeira impressão, pode soar um tanto rebelde. Mas não é. É simplesmente um pedido sincero por respeito. Já reparou que julgamos todas as pessoas toda hora? Vivemos num mundo de pré-associações que fazemos de tudo. Olhamos para pessoas, objetos e situações por meio de lentes distorcivas que nós mesmos construímos. A partir daí tudo que foge ao nosso gosto ou entendimento se torna errado ou, na melhor das hipóteses, estranho. Se alguém gosta de um estilo musical diferente, usa roupas espalhafatosas, ou tem como hobbie colecionar bonecos, é viciado em séries ou não tem religião definida, logo é julgado por milhares de tribunais invisíveis que, na verdade, não têm poder nenhum além do desrespeito. Já dizia Jesus Cristo: "Não julgueis para não ser julgado". Outro mestre, Dalai-Lama me ensinou que, sempre que alguém, por alguma razão me incomodar, que eu tente me colocar no lugar dessa pessoa por um instante. Já tentei fazer isso algumas vezes e na maioria delas sinto compaixão. Com um pouco de esforço consigo deixar de julgá-la. Talvez até simpatize com ela. Descobri que não é fácil andar nos sapatos de ninguém. O que esses mestres espirituais quiseram nos ensinar é simplesmente o respeito. Experimente: se - Deus me livre - alguém te assaltar um dia, tente andar no sapatos do ladrão. Você provavelmente vai perceber que sua vida é excelente, mesmo com uns trocados à menos. Talvez você até dê umas moedas a mais pro coitado que precisou se submeter àquele ato desonroso... E daí nasce o amor pelo respeito, talvez o nível mais alto de benevolência. Toda essa antiga lição vem numa instrumentação moderna e inebriante, criada pelo Depeche Mode. O clima que o trio dá à canção é sombrio, com batidas lentas e efeitos delirantes ao fundo. Dave Gahan canta com sua voz grave e soturna os versos excelentes que mostram um narrador abrindo seu coração. Ele não demonstra arrependimento ou orgulho pelas coisas horríveis que já fez. Mas pede por respeito. Junto com backing vocals primorosos, ele clama o famoso verso: "Try walking in my shoes..." Segundo o narrador: "Você tropeçaria nas minhas pegadas. Manteria os mesmos compromissos que eu, se você tentar colocar-se no meu lugar" Ele pede por respeito, agora cabe a você, o interlocutor, conceder ou não ;)

Nunca ouviu?

Coloque-se no meu lugar e dê o play. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...