Mais um livro do Andarilho

[SHOW] Não olhe pra trás com rancor

04/05/2012

Show do Noel Gallagher em São Paulo, dia 2/5/2012

Quando Noel Gallagher lançou seu disco "High Flying Birds" no final do ano passado, estava claro que a carreira solo do ex-guitarrista do Oasis seria tão promissora quanto foi no antigo grupo ao lado do irmão Liam Gallagher. Como grande fã do Oasis, já tive a honra de assistir um show deles em 2006. Agora foi a vez de conferir o show solo de Noel Gallagher. Para ilustrar a viagem foi preciso escolher uma música específica. Já explico o motivo. Segue a letra:




Don't Look Back In Anger
(Gallagher)

Slip inside the eye of your mind
Don't you know you might find
A better place to play
You said that you'd never been
But all the things that you've seen
Will slowly fade away

So I start a revolution from my bed
'Cause you said the brains I had went to my head
Step outside the summertime's in bloom
Stand up beside the fireplace
Take that look from off your face
You ain't ever gonna burn my heart out

And so Sally can wait
She knows it's too late
As she's walking on by
My soul slides away
"But don't look back in anger!"
I heard you say

Take me to the place where you go
Where nobody knows if it's night or day
But please don't put your life
In the hands of a Rock'N Roll band
Who'll throw it all away

BRIDGE:
I'm gonna start a revolution from my bed
'Cause you said the brains I had went to my head
Step outside the summertime's in bloom
Stand up beside the fireplace
Take that look from off your face
'Cause you ain't ever gonna burn my heart out

CHORUS 3X:
And so Sally can wait
She knows it's too late
As we're walking on by
Her soul slides away
"But don't look back in anger!"
I heard you say

At least not today

Vamos à andança...

Piadas internas nunca foram meu maior hobbie. Quando há piada, creio eu, quanto mais gente rir melhor, certo? Mas há uma piada interna que preciso compartilhar pra que a viagem faça sentido. Quando conheci Oasis, meu primo e mestre Renato gravou-me um CD pirata (percebe-se que isso faz muito tempo) batizado carinhosamente com pincel atômico como "Coletânea Oasis Studio". Não sei de onde veio qual inspirado título, mas a alcunha pegou. A sequência de canções, lembro até hoje era assim: Wonderwall, Stand By Me, Don't Go Away, Live Forever, Slide Away e finalmente em 6º lugar mas não menos importante Don't Look Back in Anger. Percebe o poder dessa seleção? Só os maiores e mais destruidores hits do Oasis, um atrás do outro, sem dó. Meu primo mandou bem. Desde então, sempre que uma canção épica do Oasis toca em alguma rádio, bar ou CD, soltamos a piada interna: "Essa é do Coletânea Oasis Studio!" Como todo tolo que conta uma piada do tipo, somente nós dois damos risada. Mas fato é que tamanho é o poder dessas canções que até hoje quando começam seus primeiros segundos, é fácil esquecer de tudo e viajar no tempo e nas levadas sonoras instantaneamente. É caso dessa obra. Quando ela inicia, com um piano belíssimo, sabemos que a viagem será poderosa. Noel Gallagher começa já em tom alto: "Deslize por dentro do olho da sua mente, você não sabe que pode encontrar um lugar melhor para tocar? Você diz que nunca esteve num lugar assim, mas tudo que você viu lentamente se apaga". Sua voz grave combina perfeitamente com o tom da canção - algo melancólico, porém muito intenso. Então há uma virada ótima que aquece uma subida que culmina nos versos: "Você nunca conseguirá queimar meu coração". Nisso, uma nova virada perfeita encaixa o refrão emocionante: "Então, Sally pode esperar, ela sabe que é tarde demais enquanto caminhávamos. Minha alma deslizou, 'Mas não olhe pra trás com rancor', eu escutei você dizer". Esse refrão é precioso. Um dos melhores da carreira do Oasis. Uma das obras máximas de Noel Gallagher, sem dúvida. Ouvi-lo clamando: "Sooooooooooo, Sally can wait" é arrepiante. No mesmo nível que seu cantor e compositor, a obra também trás instrumentos de cordas majestosamente tocados, além de um solo de guitarra inesquecível, também provido por Noel. É de fato uma legítima canção do "Coletânea Oasis Studio". É inspiradora. Está no mesmo nível inatingível de Wonderwall ou Slide Away e jamais será esquecida por qualquer um que um dia a ouviu quando era jovem e teve a chance de ouvir de novo ao vivo, encerrando um show sensacional do guitarrista. Para encerrar, vale destacar que a performance de "High Flying Birds" ao vivo é igualmente psicodélica e brilhante como no disco. Canções como Everybody's on the Run, Broken Arrow e Dream On deixaram sua marca profunda em todos presentes. Mais feliz ainda é constatar que o público conhecia todas essas novas canções, quase tão bem quanto outras do Oasis ali tocadas como Talk Tonight, Supersonic e Little By Little. Eu disse "quase", pois será impossível para qualquer ser humano algum dia conhecer qualquer nova música do Noel Gallagher tão bem quanto Don't Look Back in Anger. Fato ;)

Nunca ouviu?

Jamais olhe pra trás com rancor. Olhe com carinho. Escute:

Um comentário:

Sayaka Mukai disse...

Aa.olha meu video, please..

https://www.youtube.com/watch?v=JNLWa4yY3Vs&feature=youtube_gdata_player

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...