Mais um livro do Andarilho

[SHOW] Macaquices

15/04/2012

Quem disse que ele não cantava mais?
Show do Sebastian Bach em São Paulo, dia 14/04/2012


Desde que comprei o ingresso do pro show do Sebastian Bach há uns 2 meses, eu tinha lá meu pé atrás para com a capacidade vocal do ex-vocalista do Skid Row. Não sou do tipo de fã que costuma acompanhar os shows anteriores da mesma turnê do artista para saber o que esperar, por isso minha dúvida advinha apenas do que ouvi de outras pessoas. Se eu tivesse dado ouvidos ao conselho do Creedence, que ensina: "Atente ao que você vê e nunca ao que você ouve" eu não teria dúvidas. Pois Sebastian Bach ainda canta demais! É verdade. Pra viajar sobre o show sensacional desse que foi o frontman de uma das minhas bandas de cabeceira, escolhi a canção abaixo, do disco "Slave to the Grind", de 1992. Segue a letra:




Monkey Business
(Snake/Hill/Bach)

Outside my window there's a
Whole lot of trouble comin'
The cartoon killers and the
Rag cover clones
Stack heals kickin' rhythm
Of social circumcision
Can't close the closet on a
Shoe box full of bones

Kangaroo lady with her bourbon in a pouch
Can't afford the rental on a bamboo couch
Collecting back her favors 'cause her well is running dry
I know her act is terminal,
But she ain't gonna die

Slim Intoxicado drinkin' dime store hooch
Is always in a circle with his part-time pooch
Little creepy's playing dollies on the New York rain
Thinkin' Bowie's just a knife
Ooh the pain

I ain't seen the sun since I don't know when
The freaks come out at nine
And it's twenty to ten
What's this funk
That you ucall junk
To me it's just monkey business

Blind man in the box that will probably die
The village kids laugh as they waalk by
A psycho is on the edge of this human garbage dump
And the vultures in the sewers are telling
Him to jump

Into the fire from the frying pan
Tripping on his tongue
For a cool place to stand
Where's this shaade
That you've got it made
To me it's just monkey business

Monkey business
Slippin' on the track
Monkey business
Jungle in black
Ain't your business if I got
No monkey on my back

The Vaseline gypsies and the silicone souls
Dressed to the society
Hypocrite heartbeat and cheap alibis
Can't get you by that monkey

Vamos à andança...


Desde que Skid Row se tornou uma das minhas mais caras bandas, tenho o vídeo abaixo de Monkey Business como um de meus preferidos. Não sou adepto de versões ao vivo, mas essa apresentação merece ser vista com carinho. Eu espero enquanto você vê. Pronto? Esse vídeo foi gravado em 1992, ano de lançamento do lendário disco "Slave to the Grind". Repare no poder de presença do vocalista. Agora retorne ao nosso tempo, exatos trinta anos depois da gravação. Sabe o que é incrível? Parece que era o mesmo cara. Sim - a energia, a presença de palco, o carisma e até mesmo a voz de Sebastian Bach ao vivo praticamente não mudou. Ontem no Carioca Club vi o mesmo cara alto, rodando seus cabelos loiros, vestindo suas calças de couro e magicamente rodando o microfone pelo cabo como ninguém! Até seu clássico coletinho de couro estava lá. Sebastian Bach nos transportou de volta aos anos dourados do Hard Rock e nos sacudiu vigorosamente com lendárias canções do Skid Row, como a épica I Remember You e a sempre destruidora Youth Gone Wild, além das insubstituíveis 18 And Life, Big Guns, Slave to the Grind, Piece of Me e muitas outras canções de sua vasta carreira solo. Monkey Business é um show a parte, dado a tamanha potência exercida pelas cordas vocais do músico. A canção é uma pedrada do início ao fim, com agudos praticamente inimitáveis. Cuidado ao tentar cantar junto, ou você pode ficar sem voz e fôlego por alguns minutos. Ela começa lenta, com os acordes da guitarra de Snake Sabo sussurando junto com Bach: "Pela minha janela eu vejo muitos problemas vindo". A estrofe termina num urro avassalador de Bach, um dos mais potentes jamais gravado. Junto com ele a canção acelera de um jeito frenético. As pancadas da bateria trazem a tona versos rápidos e poderosos. O riff da guitarra se torna pesadíssimo e igualmente rápido. É difícil acompanhar Bach, mas estamos falando de Skid Row, banda composta apenas por monstros. No refrão, um eco furioso grita: "Macaquices! Deslizando pelas faixas. Macaquices! Selva em negro. Não é da sua conta se eu não tenho macacos nas minhas costas". Destaque pra esse verso épico: "No monkey on my baaaaaaaack!". E já que citei o Skid Row, é bom lembrar que, embora a magia do Skid Row enquanto banda nunca mais será repetida, a banda atual de Bach é realmente competente, contando até mesmo com o grande guitarrista Nick Sterling que ganhou uma faixa de presente do público. Sebastian Bach, nosso querido Tião, será sempre respeitado pelos amantes do Rock e provou mais uma vez o motivo de tanto carinho ;)

Nunca ouviu?

Chega de macaquices, dê o play. Escute:



Para ouvir a versão de estúdio clique aqui

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...