Viaje neste blog

Um gosto de mel

29/04/2012

Os bardos dos anos 60

Na idade média existiam um tipo especial de andarilho: os bardos. Eles eram viajantes e músicos que tinham como missão de vida viajar com seus instrumentos musicais a fim de levar poemas e lendas em forma de música por onde passassem. Posteriormente também foram chamados de "Trovadores". Graças aos bardos muitas lendas perduram até hoje. E como não podia ser diferente, a maior banda da história, os Beatles, encarnavam bardos de vez em quando. É o caso dessa canção do primeiro disco deles, "Please Please Me", de 1963. Segue a letra:




A Taste of Honey
(Marlow/Scott)

A taste of honey
tasting much sweeter than wine
Do dut don du, do dut don du

I dream of your first kiss and then
I feel upon my lips again
A taste of honey
A taste of honey
tasting much sweeter than wine
Do dut don du, do dut don du

I will return, yes I will return
I'll come back for the honey, and you
Do dut don du, to dut don du

Yours was the kiss that awoke my heart
There lingers still though we're far apart
A taste of honey
A taste of honey
tasting much sweeter than wine
Do dut don du, do dut don du

I will return, yes I will return
I'll come back, I'll come back
for the honey, for the honey
and you

Vamos à andança...

A Taste of Honey não é uma canção folclórica nem histórica de domínio público, embora pareça. Também não é uma composição Beatle, embora pareça. A magia aconteceu como tinha que ser. A temática é o amor, escolha clara da banda em seus primeiros discos. Trata simplesmente de declamar o sentimento de carinho e saudade do narrador que, por algum motivo - por ser um andarilho, talvez? - está afastado de sua amada, nas estradas da vida, mas promete retornar. A conexão entre o casal é mantida pelo "gosto de mel, mais doce que o vinho" que mantem a lembrança forte do beijo dela em sua mente caminhante. Começa com Paul McCartney sensacional como sempre, declamando como um trovador: "Eu sonho com seu primeiro beijo e então eu sinto em meus lábios novamente um gosto de mel, muito mais doce que vinho". Enquanto ele recita lentamente, ouvimos ao fundo um dedilhado maravilhoso na guitarra. É essencialmente medieval. Simples e eficaz. Observe enquanto ele diz: "Seu beijo foi aquele que acordou meu coração. A espera ainda persiste enquanto estamos separados". Ao fundo o dedilhado é impossível de não reparar e sorrir enquanto o faz. Ótimo também é ouvir os outros beatles geniais ao fundo num "Do dut don du, do dut don du" apresentando o refrão. A guitarrinha é sempre suave e conduz o ritmo com calma e doçura - quase como o mel do título. Quanto o refrão acontece e Paul estica o verso "A taste of honeeeeeeeeeeey", há um jogo de vozes nos backing vocals de George Harrison e, principalmente Ringo Starr igualmente trovadoresco - igualmente brilhante. Numa ponte mais a frente, há uma virada ótima com uma pequena acelerada, onde os backings acompanham McCartney de perto: "Oh, eu retornarei, sim, eu retornarei. Eu voltarei pelo mel e por você". Simplesmente lindo. A Taste of Honey infelizmente é curta - apenas 2 minutos - mas assim como uma canção épica traz muito sentimento nesse pequeno lapso de viagem. Pensando bem, é bom que seja curta, pois ela precisa ser cantada entre vários povos, cidades e festas, depois de longas viagens ;)

Nunca ouviu?

Sinta o gosto sinestésico de mel. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...