Mais um livro do Andarilho

Não me pare agora!

18/01/2012

Pois estou tendo um excelente momento!

Queen é, sem dúvida, uma das grandes injustiçadas desse blog. Em três anos de história temos pouco material do grupo ainda. Confesso que parte do boicote é por conta da superestimada Bohemian Rhapsody. Felizmente, como constamos no post de Help! dos Beatles, a canção mais famosa do Queen finalmente não ganhou o Top 500 de 2012 da Kiss FM. O que me deixa curioso é saber que tal canção não chega nem aos pés dessa que vamos analisar hoje. Confira você mesmo. Faz parte do disco "Jazz" de 1978. Segue a letra:




Don't Stop Me Now
(Mercury)

Tonight I'm gonna have myself a real good time
I feel alive
And the world is turning inside out Yeah!
And floating around in ecstasy
So don't stop me now
Don't stop me

'Cause I'm having a good time having a good time
I'm a shooting star leaping through the sky
Like a tiger defying the laws of gravity
I'm a racing car passing by like Lady Godiva
I'm gonna go go go
There's no stopping me
I'm burning through the sky Yeah!
Two hundred degrees
That's why they call me Mister Fahrenheit
I'm trav'ling at the speed of light
I wanna make a supersonic man out of you

Don't stop me now
I'm having such a good time
I'm having a ball
don't stop me now
If you wanna have a good time just give me a call
Don't stop me now ('cause I'm havin' a good time)
Don't stop me now (yes I'm havin' a good time)
I don't want to stop at all

I'm a rocket ship on my way to Mars
On a collision course
I am a satellite I'm out of control
I am a sex machine ready to reload
Like an atom bomb about to
Oh oh oh oh oh explode

I'm burning through the sky Yeah!
Two hundred degrees
That's why they call me Mister Fahrenheit
I'm trav'ling at the speed of light
I'm gonna make a supersonic woman of you

Don't stop me, don't stop me
Don't stop me, hey hey hey!
Don't stop me, don't stop me ooh ooh ooh (I like it)
Don't stop me, don't stop me
Have a good time, good time
Don't stop me, don't stop me Ah

I'm burning through the sky Yeah!
Two hundred degrees
That's why they call me Mister Fahrenheit
I'm trav'ling at the speed of light
I wanna make a supersonic man out of you

Don't stop me now
I'm having such a good time
I'm having a ball
don't stop me now
If you wanna have a good time just give me a call
Don't stop me now ('cause I'm havin' a good time)
Don't stop me now (yes I'm havin' a good time)
I don't want to stop at all

Vamos à andança...

Ok, Bohemian Rhapsody não é uma música ruim. Tem lá seus momentos épicos como por exemplo a opereta à capella com o grupo todo. Mas não é nem de longe - nem de muito longe - comparável à Don't Stop Me Now. Aqui os backing vocals trabalham com o mesmo afinco, porém num ritmo acelerado encabeçado por Freddie Mercury. Ao fundo eles fazem o seu melhor com os instrumentos também. O que muitos alegam como positivo à rapsódia é o fato dela ser progressiva. Mas e aqui então? Faz a ópera parecer um teatrinho infantil. Começamos com Mercury em seu melhor momento: ao piano. Sozinho. Ele e sua voz, o que já quer dizer muito mais do que parece. Ele começa suave, destruindo com seu gogó afiado: "Hoje vou ter um momento realmente bom. Me sinto vivo. E o mundo está virando do avesso e flutuando em êxtase, então não me pare agora". O pedido é prontamente atendido e a banda acelera com tudo, numa progressão violenta. Vai do zero à cem em dois segundos. Os backings começam a destuir. O piano de Mercury ganha vida. O cantor desperta seu lado super-herói e declama: "Estou queimando pelo céu, sim. A duzentos graus, é por isso que me chamam de Senhor Fahrenheit. Estou viajando na velocidade da luz e vou fazer um homem-supersônico de você". O recado funciona e nós, meros ouvintes diantes de qual obra de arte somos infectados pela energia incandescente de Mercury e seu grupo. Quando eles gritam ao fundo: "oh oh oh explode!" realmente sentimos a explosão do êxtase por dentro trazendo cores, ilustrações e devaneiosa mente. Vibrações boas por uma música tão positiva. O final - uma nova caída fantástica pro piano e voz suaves - serve pra nos colocar de volta no mundo real. Um final mais brusco poderia nos deixar presos no universo maravilhoso do Queen. Mas pensando bem até que não seria má ideia ;)

Nunca ouviu?

Não pare agora. Escute:

2 comentários:

Tábata disse...

Hey!
Faz tempo que não passo com calma por aqui... confesso que deu pra perceber o progresso das viagens. Sinto as andanças mais leves e maduras, gostosas mesmo de ler! Parabéns.
E ficou show o novo layout, deu mais ar de Andarilho ao blog!
Sucesso!

Andarilho disse...

Heeeeey Tabbath! Muito obrigado pelo seu comentário e observações. Fico honrado como sempre com sua visita. Beijao!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...