Mais um livro do Andarilho

Um e o mesmo

27/09/2011

Pedrada na alma pra lavar os males

Falar em Audioslave é automaticamente falar em sonzeira. Pedrada na orelha, se preferir. Coisa boa, de qualidade e nível alto. Qualquer adjetivo positivo é sinônimo de Audioslave. Portanto, hoje vou comentar sobre uma música completamente Audioslave. Faz parte do terceiro disco da banda, o "Revelations" (2006). Nem preciso dizer que esse disco é absolutamente Audioslave também. Segue a letra:




One And The Same
(Morello/Cornell/Commerford/Wilk)

Well they don't hate you, you know they love you
But they're gonna come kill you
They don't mean you any harm
It's just what they do
Could be your mother
Could be your father
Or your best friend in the world

But just like blood and rain,
love and pain are one and the same
One and the same
But just like blood and rain,
love and pain are one and the same
One and the same
Yeah, yeah, yeah

You wear a mask with a target
Keep your enemies closer
You fall in love from a great height,
now the easy part's over
Choose your battles, not your soldiers
You know they'll show their colors

But just like blood and rain,
love and pain are one and the same
One and the same
But just like blood and rain,
love and pain are one and the same
One and the same
Yeah, yeah, yeah
Hey! hey! hey! hey!

But just like blood and rain,
love and pain are one and the same
One and the same
But just like blood and rain,
love and pain are one and the same
One and the same
Yeah, yeah, yeah

Hey, hey, hey, hey! hey, hey, hey, hey!
hey, hey, hey, hey! hey, hey, hey, hey!

Vamos à andança...

Voltando de viagem domingo a noite com meus dois amigos, ao cair na estrada, um deles deu o play na trilha sonora da vez. Seria mais prudente se ele tivesse me avisado que tocaria Audioslave. Eu estaria preparado para a pedrada. Porém, a surpresa também é gratificante e, depois de recuperar a sanidade, continuei curtindo o som absolutamente incrível dessa banda tão boa. Fazia tempo que eu não escutava um disco deles, é verdade. Tanto melhor. Um gole de água é ainda mais gostoso quando há mais sede, diriam os sábios. Essa do Audioslave serve pra saciar qualquer necessidade de música boa, densa e destruidora. Qualquer mal que possa te afligir - qualquer dor, anseio, preocupação, será sumariamente pulverizado pelo riff violento de Tom Morello que abre essa obra. Ele começa aquecendo, como quem não quer nada. Por 10 segundos. Depois disso se transforma no que é de verdade. Uma onda poderosa de energia, que apresenta Chris Cornell, sempre incrível. Ele começa: "Eles não te odeiam, você sabe que eles te amam. Mas eles virão te matar. Eles não te desejam mal, é simplesmente o que eles fazem. Poderia ser sua mãe. Poderia ser seu pai ou o seu melhor amigo no mundo". Ao fundo da voz rouca e excelente do cantor, a guitarra segue pesada, e na bateria, Brad Wilk parece um minerador com uma picareta, arrebentando cada prato com fúria. Após essa estrofe a música vira pro refrão e Cornell diz a frase reveladora: "Assim como sangue e chuva, amor e dor são um e o mesmo". No final da frase, o coro repete: "On and the saaaaame", maravilhoso. Como se não bastasse, Morello nos presenteia com um solo rápido e virtuoso logo depois que o vocalista soltra uns gritos "Heeeey, heeeeeey" de sentir na alma. O final da canção repete essa dose, com o riff permeando as vocalizações do mestre. Tudo em perfeito equilibrio. Afinal, como eles mesmos ensinam: amor e ódio, alegria e tristeza, bondade e maldade, são um e o mesmo. Aprendendo isso, tudo fará mais sentido ;)

Nunca ouviu?

Essa música e você serão um só também. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...