Leia também!

Último recurso

04/09/2011

Uma pedrada pra despertar a superação

Faz tempo que quero postar algo sobre o Papa Roach. Ainda inédito aqui no blog, trago a banda com um dos seus melhores hits, de seu primeiro album, o explosivo "Infest" de 2000. A canção ilustra bem o que o Papa Roach faz: som pedrada, de qualidade alta e muito viajante. Segue a letra:




Last Resort
(Shaddix/Horton/Esperance/Buckner)

Cut my life into pieces
This is my last resort
Suffocation, no breathing
Don't give a fuck if I cut my arm bleeding

This is my last resort

Cut my life into pieces
I've reached my last resort
Suffocation, no breathing
Don't give a fuck if I cut my arm bleeding
Do you even care If I died bleeding?
Would it be wrong, would it be right
If I took my life tonight,
Chances are that I might
Mutilation out of sight
And I'm contemplating suicide

'Cause I'm losing my sight, losing my mind
Wish somebody would tell me I'm fine
Losing my sight, losing my mind,
Wish somebody would tell me I'm fine

I never realized I was spread too thin
Till it was too late and I was empty within
Hungry, feeding on chaos and living in sin
Downward spiral, where do I begin
It all started when I lost my mother
No love for myself and no love for another
Searching to find a love upon a higher level
Finding nothing but questions and devils

'Cause I'm losing my sight, losing my mind
Wish somebody would tell me I'm fine
Losing my sight, losing my mind,
Wish somebody would tell me I'm fine

Nothing's alright, nothing is fine
I'm running and I'm crying
I'm crying
I'm crying
I'm crying
I'm crying

I can't go on living this way

Cut my life into pieces
This is my last resort
Suffocation, no breathing
Don't give a fuck if I cut my arm bleeding
Would it be wrong, would it be right
If I took my life tonight,
Chances are that I might
Mutilation out of sight
And I'm contemplating suicide

'Cause I'm losing my sight, losing my mind
Wish somebody would tell me I'm fine
Losing my sight, losing my mind,
Wish somebody would tell me I'm fine

Nothing's alright, nothing is fine

I'm running and I'm crying

I can't go are living this way

Can't go on
Living this way
Nothing's al...right

Vamos à andança...

"CUT MY LIFE INTO PIECESSSS!". É com um grito vigoroso desse que a música começa, quando o vocalista Jacoby Shaddix inicia os versos, revoltado, destrutivo. Acompanhando ele de perto, vem um riff de guitarra de Jerry Horton, pesadíssimo. O riff, apesar de denso, é limpo, e entre seus espaços, a bateria de Dave Buckner encontra o tempo preciso pras pancadas firmes. Após os versos inicias, A guitarra larga o riff e destila uma base enérgica. Revigorante. Assim como qualquer música do "Chcocolate Starfish" do Limp Bizkit ou qualquer uma do Rage Against The Machine, também as canções do Papa Roach te despertam energia e agressividade. De acordo com o "Caminho do Guerreiro Pacífico", a raiva pode ser usada para o bem, basta ser corretamente canalizada e liberada de uma vez. E é assim que devemos ouvir Last Resort: prontos pra liberar todo stress do dia, toda chateação no chefe no trabalho, ou todo mal trato de alguem na rua. Não há por quê guardar raiva. Libere-a. E nesse clima Shaddix libera os versos da ponte: "Pois estou perdendo a vista, perdendo a cabeça. Queria que alguém me dissesse que estou bem. Perdendo a vista, perdendo a cabeça, queria que alguém me dissesse que estou bem". A velocidade dos versos é instigante, e logo ele emenda os dolorosos versos: "Estou correndo e chorando!". Pode parecer triste, lendo assim, mas ao ouvir você percebe que não é mais exatamente esse o sentimento. Parece que tudo foi abandonado, todas experiências negativas, trocadas por uma elevação interna. Esse foi seu último recurso. E parece que deu certo ;)

Nunca ouviu?

Esse é meu último recurso pra te fazer ouvir. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...