Sobre o Autor

Minha foto

Sou um homem em constante dualidade. Metade de mim queria ser um astro do Rock. A outra metade um monge budista. O resultado disso foi um blog que mistura John Lennon e Jesus Cristo e um livro chamado Heróis e Anônimos.

A Dança da Pimenta

23/09/2011

Uma receita pra se deliciar e viajar

Dias quentes como esses pedem uma música quente. Não, não estou falando dos Red Hot Chili Peppers. Nem do "quente" no sentido sexual dos Velhas Virgens de ser. É quente como um prato bem apimentado, porém preparado com carinho, que desce macio e deixa um gosto bom no final. A receita veio do Jethro Tull, mais precisamente da carreira solo de Ian Anderson, do disco "The Secret Language of Birds", lançado em 1998. Essa versão que trago hoje, porém, é do disco "Living With the Past" do Jethro Tull, lançado quatro anos depois. Segue a letra:




The Habanero Reel
(Anderson)

Cool in the corner, tom cat sitting
on the edge of the yard; sand-flies flitting.
Orange order on a field of green.
Smothers me to smithereens.

Rum and cola, ice cubes crashing.
Jumping beans and brown eyes flashing.
Long hair swinging, tell me how d'you feel?
Well, hot and fancy, it's the habanero reel.

Troubled skin? Pour oil upon it.
She's fit to burn in her new Scotch Bonnet.
Spice up anybody's stew.
Frogs and goats and chickens too.

Barefoot in the sunshine.
Kicking empty beer cans down on the high tide line.
Big wave nearly float your dress away.
And I'm thinking that it's just another day:
just another day.

Feel that hot rush start its tickle.
Sweat is rising, taste buds prickle
with ears of bat and eye of eagle.
It's just as well it's strictly legal.

Rum and cola, ice cubes crashing.
Jumping beans and brown eyes flashing.
Long hair swinging, tell me how d'you feel?
Well, hot and fancy, it's the habanero reel.

Vamos à andança...

Essa é uma daquelas canções que você facilmente se apaixona à primeira escutada. Talvez seja o aroma adocicado criado pela voz suave de Anderson. Ou quem sabe não é o tempero especial produzido pelo acordeon no arranjo? Ao menos quando vi o show do Jethro esse ano, o instrumento fez total diferença quando usado no arranjo. Nessa versão de The Habanero Reel não é diferente. Seja qual for o segredo da receita, o fato é que essa canção, assim como uma bela comida caseira, preparada com carinho, simplesmente não te deixará esquece-la. A base criada pela flauta majestosa de Anderson somada ao acordeon suave de fundo, prepara a forma pra receber a sua mente. Quando ele começa a recitar, a viagem já está em fogo alto. Ele descreve: "Rum com coca-cola, cubos de gelo quebrando. Feijões saltitantes e olhos castanhos piscando. Cabelos compridos dançando, diga-me como você se sente? Bem, quente e fantástica é a dança da pimenta". Na próxima estrofe, a cada verso é intercalada uma rápida salpicada do acordeon, fenomenal. Preste atenção. Quando a obra vira e Ian diz: "Pés descalços ao sol" quem permeia é uma guitarrinha leve, ecoante. Esse trecho é absurdo de bom. Traz flashes de uma paisagem ao sol, aconchegante e tranquila. Não por menos, Ian termina a estrofe dizendo: "E estou pensando que é apenas mais um dia. Apenas mais um dia". Essa repetição é precisa. O segundo "Just another day" soa reconfortante. Nada como apenas mais um dia, desde que o dia seja perfeito. Com um sol brilhante, nada para se preocupar e uma torta da vó no forno. Para degustar, Ian ainda manda um solo de flauta, nada menos do que brilhante - como ele costuma fazer. Nessa versão do disco ao vivo "Living With the Past" esse trecho final é o ápice da canção - se torna rápido, mistura-se aos outros instrumentos e, mais importante, não perde a alegria e sensação boa. Aproveite sem moderação ;)

Nunca ouviu?

Sirva-se a vontade. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...