Leia também!

Tão jovem

25/08/2011

Fórmula de rejuvenescimento aqui, de graça, por apenas 3 minutos

Fazendo jus à alcunha de Andarilho, já trabalhei em diversos empregos diferentes. Um deles, há uns 4 anos atrás, coincidentemente (e convenientemente) ficava próximo à faculdade onde eu estudava. A rotina era quase sempre a mesma. Batia 17h, eu saia e seguia um trecho a pé até o campus. Era um trecho curto, em torno de 20 minutos só de descida. Também era um caminho agradável, e quase sempre quem me acompanhava nos ouvidos era a recém-descoberta Suede. Faziam os 20 minutos parecem 2. Algumas vezes eu ia pelo caminho mais longo, só para ouvi-los por mais tempo. Uma das mais viajantes canções deles é justamente a que abre seu primeiro disco, "Suede" de 1993. Segue a letra:




So Young
(Anderson/Butler)

She can start
to walk out
when she wants

Because we're young,
because we're gone,
We'll take the tide's
electric mind,
oh yeah?, oh yeah,

We're so young and so gone,
let's chase the dragon, oh,

Because we're young,
because we're gone,
we'll scare the skies
with tigers eyes,
oh yeah? oh yeah,

We're so young and so gone,
let's chase the dragon, oh
Let's chase the dragon...

...from our home high in the city
where the skyline
stained the snow, I fell for a servant
who kept me on the boil

We're so young and so gone,
let's chase the dragon from ourhome!

Vamos à andança...

Suede não é muito famosa por aqui. Talvez os mais fãs do rock atual conheçam, visto que foi uma das mais importantes bandas das últimas duas décadas. Suede é considerada um marco na música inglesa, aclamada como uma das precursoras do chamado Britpop, a explosão de bandas de pop e rock alternativo inglês, que ganhou muito mais força alguns anos depois, com Oasis e Blur e consolidou o rock britânico que existe atualmente. Sinceramente não sou o mais indicado para falar do gênero, justamente por não ser grande apreciador do mesmo. Mas o bom senso sempre existe. Algumas coisas não dá pra negar, como a excelente música do Suede, por exemplo. Ela é capaz de fazer o tempo distorcer. Minutos podem valer horas de viagem, enquanto as mesmas horas podem fluir como poucos segundos. Em So Young a viagem começa logo com uma bateria firme que chama a guitarra de Bernard Butler. Desde já aviso: preste muita atenção nessa guitarra. Se conseguir, é claro. É fácil divagar nos pensamentos e viajar por inúmeros lugares ao mesmo tempo ouvindo isso. Mesmo que você não se dê conta, a guitarra terá parte da culpa. Outro mérito fica com a voz de Brett Anderson, que mesmo não sendo um vocalista virtuoso, consegue condensar sua voz no tom exato pra harmonizar perfeitamente com a instrumentação. Nessa, outro instrumento se destaca em um trecho: o piano conduz uma virada emocionante. Os backings andróginos também colaboram na viagem em alguns pontos, como na marcante frase: "let's chase the dragon, oh" ("vamos caçar o dragão"). As vocalizações de Anderson ganham ainda mais força quando a letra acaba e a guitarra vai lentamente ganhando mais e mais força num solo alongado, absurdo. Acompanhar esse solo é tentar correr ao lado de uma fórmula 1 e por uma fração de segundo conseguir acompanha-la. Ele é rápido e parece que não tem fim. Seria bom se não tivesse. Mas após algumas dezenas de segundos do incrível "dueto" entre voz e guitarra vamos, por fim, aterrissando - rejuvenescidos. Ou como diz o título: tão jovens ;)

Nunca ouviu?

Torne-se jovem de novo em 3 minutos. Escute:

Um comentário:

priscila salimen disse...

Essa musica me inspira muito!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...