Leia também!

[SOUNDTRACK] Rocky 4

06/06/2011

A música que desperta vontade de vencer

Além da música, uma das artes mais emocionantes que existe sem dúvida é o Cinema. Um dos diferenciais da Sétima Arte é a possibilidade de usar como aliada uma ou várias músicas em sua composição. E isso faz a diferença, com certeza. Um filme sem trilha sonora não emociona tanto quanto poderia. Ao mesmo tempo, uma música escolhida a dedo para ilustrar uma cena decisiva pode trazer muito mais reflexões e emoções ao espectador. Pensando nisso, inauguro (apenas oficialmente) mais uma seção no blog Músicas de Andarilho. "Soundtrack" trará um paralelo entre alguma canção marcante de um determinado filme e as viagens causadas pelo conjunto Enredo + Cena + Música.

Para começar, a canção que ouvi esses dias na Kiss FM e me trouxe a ideia de criar a seção: Burning Heart, da banda de Hard Rock oitentista Survivor. A canção faz parte da trilha sonora do excelente filme "Rocky IV". Abaixo, fica a viagem causada por esse rock incrível e pelo Rocky, o lutador. Segue a letra:




Burning Heart
(Peterik / Sullivan)

Two worlds collide, rival nations
It's a primitive clash, venting years of frustrations
Bravely we hope against all hope, there is so much at stake
Seems our freedom's up against the ropes
Does the crowd understand?
Is it a East vs. West, or man against man
Can any nation stand alone?

In the burning heart, just about to burst
There's a quest for answers, an unquenchable thirst
In the darkest night, rising like a spire
In the burning heart, the unmistakable fire, in the burningheart

In the warrior's code, there's no surrender
Though his body says stop, his spirit cries never
Deep in our soul a quiet ember
Knows it's you against you
It's the paradox that drives us on
It's a battle of wills, in the heat of attack
It's the passion that kills
The victory is yours alone

In the burning heart, just about to burst
There's a quest for answers, an unquenchable thirst
In the darkest night, rising like a spire
In the burning heart, the unmistakable fire

In the burning heart, just about to burst
There's a quest for answers, an unquenchable thirst
In the darkest night, rising like a spire
In the burning heart, the unmistakable fire

In the burning heart, just about to burst
There's a quest for answers, an unquenchable thirst
In the darkest night, rising like a spire
In the burning heart, the unmistakable fire
In the burning heart

Vamos à andança...

O filme:

Rocky 4 é a terceira continuação do aclamado filme "Rocky", vencedor do Oscar de Melhor Filme em 1976. A série toda foi criada, escrita e estrelada por Sylvester Stallone, um dos maiores ícones do cinema de ação. Dentre vários filmes que o marcaram, como "Rambo", "O Cobra" e "O Demolidor do Futuro", Stallone afirmou que Rocky Balboa sempre foi seu personagem preferido. Não é pra menos. "Rocky" é um filme maravilhoso que conta a cativante história de um humilde lutador de boxe que nunca teve sua grande chance. Entretanto, o espírito vencedor do artista marcial nunca o abandonou, principalmente quando foi escolhido para lutar contra o atual campeão dos pesos pesados: Apollo Creed (Carl Weathers). Em "Rocky IV", o protagonista, agora em pleno sucesso e atual defensor do cinturão dos campeões é desafiado por um lutador soviético chamado Ivan Drago (Dolph Lundgreen). Inconformado com a pose e pretensão do rival, Apollo Creed - agora grande amigo de Rocky - decide lutar contra o soviético. Nessa luta, Apollo sofre uma terrível derrota que, devido à sua teimosia em desistir, acaba lhe custando a própria vida.

Soundtrack:


É nesse ponto crucial do filme que Rocky entra em ação, num treino solitário e intensivo para vencer Drago e não só vingar a morte de seu amigo Apollo, como também encontrar o próprio perdão por não ter forçado o colega a desistir da luta. Para ajudar Rocky nessa dura tarefa física e mental, ninguém menos que o rock and roll do Survivor. Burning Heart parece ter sido feita sob medida para o filme. Ela fala uma estrofe: "No código do guerreiro não há rendição. Mesmo que seu corpo diga 'pare', seu espírito nunca chora. Dentro de nossa alma uma chama arde, sabendo que é você contra você próprio. É o paradoxo que o conduz, é a batalha de vontades no ataque de coração. É a paixão que mata e a vitória é unicamente sua". Não há no mundo outra música com uma descrição tão magnífica sobre o treino, a vontade de vencer e a batalha que um lutador tem de travar sozinho. O boxe é um esporte solitário. O lutador entra no ringue sem ninguém além de sua própria força de vontade para enfrentar um inimigo igual ele. Ele precisa vencer a si próprio antes de vencer seu oponente. Não há duas pessoas que se entendem tão bem quanto dois boxeadores. Dois gladiadores. É nesse momento de redenção em que o lutador encara a morte sem medo que ele encontra a luz para vencer. E é assim que Rocky enfrentará seu inimigo. Tudo graças ao coração ardente do Survivor, tão maestralmente executado com uma guitarra pesada de Jim Peterik e a voz excelente de Jimi Jamison. No refrão o cantor atinge níveis absurdos no agudo sem desafinar. O ritmo é enérgico e serve pra dar forças para qualquer um. Como praticante de boxe, posso dizer que senti na pele o que é treinar ao som do Survivor. E não há melhor maneira de atingir o ápice da força de vontade do que com esse som. É praticamente encarnar Rocky Balboa cortando lenha na neve. Com esse som tocando, ninguém pode te derrotar ;)

Nunca ouviu?

Sinta seu coração arder agora. Escute:

2 comentários:

Alan Borges disse...

Maravilhosa a resenha, mestre!

O filme é realmente sensacional. É impressionante como a música se encaixa tão perfeitamente com o filme. Não existiria Survivor sem Rocky nem Rocky sem Survivor :D.

Mas tu mandou bem demais nessa!

Abraços, mestre!

Anônimo disse...

Altas músicas para você sentir na pele e o seu coração batendo mais forte!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...