Mais um livro do Andarilho

Malvado Filho da Mãe

28/04/2011

O Hard Rock nunca morrerá se depender desses caras

Seguindo a linha do Hard Rock mostrada no XYZ, trago hoje uma banda ainda menos conhecida, mas com uma vantagem: estão em atividade. A banda chama-se Big Cock e é, na verdade, uma reunião de quatro músicos já veteranos do mundo do hard rock nas décadas anteriores, porém de um lado considerado mais underground. Suas bandas anteriores são pouco conhecidas do público geral. Em 2005, se uniram e lançaram o Big Cock, com um disco sensacional entitulado "Year of the Cock". Curiosamente, no calendário chinês, 2005 é, de fato, o Ano do Galo. Bom sinal. Essa daqui é a abertura do disco. Segue a letra:





Bad Motherfucker
(Phillips / Mason)

No more selfcontrol
Stole my soul for rock and roll
Fools gone, broke the bone
Way to other be body and soul

But I'm alright
I do wanna feel right
All night

That's why i'm a bad
Bad motherfucker
Bad... Bad motherfucker!

Fly high, cant denny
I'm gonna die and won't say goodbye
Dont cry if you dont try
'Never say die' it's my reply

I do wanna feel right
with all my mind

They call me a bad
Bad Motherfucker
Bad, bad, bad...
Bad Motherfucker!

It aint easy
Being a bad motherfucker

Yeah, i'm alright
I do wanna feels right
All night

That's why i'm a bad
Bad motherfucker
Bad... Bad Motherfucker!
Bad, bad, bad...

Vamos à andança...

Pra quem, como eu, gosta daquele Hard Rock caprichado, cheio de guitarras pesadas, batidas enérgicas e refrões grudentos, aqui está um belo presente. Big Cock tem tudo disso, porém com uma produção ótima, justamente o que faltava na maioria das bandas oitentistas. Essa canção de abertura já mostra à que a banda e o disco vieram: pra - no melhor linguajar rock - balançar. Tudo remete ao bom e velho rock and roll, a começar pelo título, traduzido educadamente como: "Malvado Filho da Mãe". Obviamente o título em inglês (ou uma tradução mais boca suja) tem muito mais graça, ainda mais quando repetido no refrão pela voz aguda e poderosa de Robert Mason. Cada: "Bad, bad, bad... Bad motherfucker!" é revigorante. Poucas vezes um xingamento teve uma sonoridade tão boa. Ajuda, é claro, o eco adicionado à voz do cantor em todos os versos. Esse efeito dá a impressão de estarmos ouvindo os caras ao vivo e cai como uma luva no agudo rouco de Mason. Merece destaque também a guitarra pesada de David Michael-Phillips que abre a canção com um riff poderoso e denso. O riff destrói em meio à boas pancadas na bateria de John Covington e depois, mao ao fim, se desenvolve num solo bacana. A competência de todos os integrantes é claramente audível. Você ouve e sabe que seus ouvidos estão em boas mãos - mesmo com um ou outro palavrãozinho espalhado. O disco inteiro segue a mesma pegada. Dá vontade de ouvir várias e várias vezes. Hard Rock pra quem sabe o que é bom ;)

Mais informações sobre a banda: Come do Iommi

PS: Salvo o site acima, você encontrará pouquíssima informação sobre o Big Cock na internet. Apesar disso nunca, jamais, procure por eles no Google Images usando apenas o nome da banda. Se fizer isso, você será bombardeado com visões horríveis. Eu avisei...

Nunca ouviu?

Descubra por que me chamam de "Malvado filho da mãe". Escute:

3 comentários:

Alan Borges disse...

Hahaha

Não acredito que tô vendo um som do Big Cock avaliado aqui no blog!

Essa música é foda demais,aliás, o álbum inteiro é foda! Menções honrosas pra "Cinnamoon", "King of Cool", a faixa título, e, claro, "I Want It All":

I WANT IT ALL AND I WANT IT NOW, PRETTY GIRLS AND ALL MY FRIENDS AROUND!!

Andarilho disse...

Hahahah... Faaala grande mestre Alan! Não tinha como não inserir Big Cock aqui. É bom demais o som dos caras. Hard Rock puro com os melhores refrões!

Além dessas que você citou eu quase postei a "Take it Off"

TAKE IT OFF! TAKE IT ALL OF!
TAKE IF OFF CAUSE I LIKE IT!

Alan Borges disse...

Hahahahaha

valeeu velho!

Cara, onde você achou as letras dos caras? Eu não acho em lugar nehum, velho!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...