Viaje neste blog

Publicidade

Deixe-me colocar meu amor em você

25/02/2011

Meu disco favorito do ACDC, como já disse uma vez, é o "Black Ice". Entretanto para a grande maioria dos fãs e dos críticos, o auge da banda dos irmãos Young aconteceu em outra ocasião negra, no "Back In Black", de 1980. Não é à toa. Esse disco é fenomenal. Uma pura e incrível viagem no melhor do que se pode chamar de Rock'n'Roll. Algumas canções soam como se fossem ao vivo, num mega espetáculo proporcionado pela presença de palco de uma banda tão empolgante. Essa aqui é a minha preferida desse disco que dizem ser o melhor da história do ACDC e o primeiro com o vocalista Brian Johnson, substituindo o falecido Bon Scott. Segue a letra:




Let Me Put My Love Into You
(Young / Young)

Flying on a free flight
Driving all night
With my machinery

'cause i got the power
Any hour
To show the man in me
I got reputations
Blown to pieces

With my artillery
I'll be guided in
We'll be riding
Given what you got to me

Don't you struggle
Don't you fight
Don't you worry
'cause it's your turn tonight

Let me put my love into you, baby
Let me put my love on the line
Let me put my love into you, baby
Let me cut your cake with my knife

Like a fever
Burning faster
You spark the fire in me
Crazy feelings
Got me reeling
They got me raising steam

Don't you struggle
Don't you fight
Don't you worry
'cause it's your turn tonight

Let me put my love into you, baby
Let me put my love on the line
Let me put my love into you, baby
Let me cut your cake with my knife

Let me give it all to you

Vamos à andança...

O mais sensacional desse Lado A do disco "Back in Black" é, como disse acima, a sensação de estarmos dentro de um espetáculo do ACDC. Tamanha é a qualidade da produção (obs: tenho a versão remasterizada, não sei se a original é assim também) e tão bom o nível das canções que somos mentalmente transportados à uma Stark Expo de verdade, como no filme Homem de Ferro 2. Aquela cena inicial do longa dirigido por Jon Fraveau em que Tony Stark cai do céu direto no palco de um show rolando Shoot to Thrill - também desse disco - traduz exatamente o que é ouvir esse álbum. É só cores, energia e movimento. Essa viagem surreal-musical, iniciada com a fenomenal Hell Bells, termina com essa Let me put my love into you, pra mim o ponto mais alto do disco. O início da canção, um riffzinho aquecendo aos poucos com a bateria marcando o tempo já promete muito. Aos poucos o riff do mestre Angus Young cresce e ganha os ares tão conhecidos de um ACDC, o de um rock empolgante e vivo. Brian Johnson então começa debulhando, mas ainda sem se esforçar: "Voando num vôo livre, dirigindo a noite inteira com meu maquinário. Porque eu tenho o poder a qualquer hora". Destaque pra esse "I got the power" ótimo. Ele continua até uma virada onde a guitarra solta outro riff, num ritmo um pouco mais acelerado e que pausa a cada verso de Johnson: "Não resista, não lute, não se preocupe. Porque é sua vez hoje à noite". Já imaginou do que ele está falando? Se não, lembre-se que o ACDC leva o lema do rock em sentido mais literal da coisa: sexo, drogas e rock and roll. Então, aqui estamos com a parte sexual da coisa que fica mais clara e mais engraçada no refrão, outra virada poderosa e agora acompanhado de backings violentos: "Deixe-me pôr meu amor em você, garota. Deixe-me pôr meu amor na linha. Deixe-me pôr meu amor em você, garota. Deixe-me cortar seu bolo com a minha faca". Essa metáfora é engraçada demais e se você já estava alegre por ouvir um som tão bom, agora vai soltar mais risadas ainda. Já que essa parte é a do sexo, as drogas ficaram quando Angus, Malcolm e Brian escreveram uma letra dessas. E eles levam a sério sobretudo a parte do rock and roll, mandando ver nesse refrão ótimo que certamente vai grudar na sua cabeça. Ao terminar a canção, não se surpreenda ao cantarolar baixinho que quer cortar o bolo de alguém com a sua faca... ;)

Nunca ouviu?

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...