Leia também!

Deus, tenha piedade de mim

19/01/2011

Um dos melhores discos de blues existentes chama-se "Blues Summit" que tem por trás como peça principal, vossa majestade, B.B. King. O álbum foi lançado em 1993, mas sua capa remete à cartazes de espetáculos musicais dos anos 50 e 60 anunciando o mestre King e ao lado, nomes dos convidados de honra do cara. B.B. escolheu um mestre pra ajuda-lo em cada uma daz 12 canções que compões essa obra-prima e dentre os grandiosos nomes do blues, destacam-se John Lee Hooker (com uma versão incrível de You Shook Me), Buddy Guy (com a já viajada I Pity the Fool), Etta James, Koko Taylor e nessa maravilhosa canção de hoje, Albert Collins. É quase uma reunião de amigos pra tocar blues, tirando o fato de que cada amigo tem uma história incrível, assim como o anfitrião. Vamos à clássica "Stormy Monday". Segue a letra:





Call it Stormy Monday
(T. Walker)

They called it stormy Monday, but Tuesday is as just as bad
Oh they called it, they called it stormy Monday, but Tuesday, Tuesday is as just as bad
Oh, Wednesday is worst, and Thursday, oh so sad

The eagle flies on Friday, now Saturday I'll go out to play
Oh the eagle, the eagle flies on Friday Saturday I'll go out and play
Sunday I'll go to church, and I fall on my knees and pray

I say, Lord have mercy, Lord have mercy on me
But Lord, Lord have mercy, Lord have mercy on me
You know I'm crazy 'bout my baby Lord, please send my baby back on to me

Help me out here man, help me out

Sun rise in the east, it set up in the west
Yes, the sun rise in the east baby, and it set up in the west
It's hard to tell, it's hard to tell, it's hard to tell, which one, which one, which one a little bad

Yeah! Go ahead, do it one more time

Oh the eagle flies on Friday, Saturday I'll go out to play
Oh the eagle flies on Friday, you know Saturday I'll go out to play
Sunday I'll go out to the signify church
Oh when I'll fall down on my knees and pray

I say, Lord have mercy, Lord have mercy on me
Lord, Lord, Lord have mercy on me
Please, have mercy on me
You know I'm crazy, crazy 'bout my baby
Please, send her back, send her back on to me

Yeah!

Vamos à andança...

Essa canção, uma das obras máximas do blues, de autoria do lendário T. Bone Walker foi gravada por inúmeros artistas na história do blues e do rock. Mas foi aqui, com B.B. King e Albert Collins que ela encontrou sua versão definitiva. O Blues Boy apresenta a canção, chamando-a pelo nome, ciente da responsabilidade de cantá-la, mas tranquilo como quem sabe o que faz. E B.B. King realmente sabe o que faz. Mal ele chama a canção e já entra sua guitarra Lucille num dueto com outra guitarra monstruosa, a de Albert Collins. Permeada às duas como uma refinação absurda, um pianinho bluseiro destrói ao fundo. Então King começa essa letra dolorsa mostrando que sabe o que é passar imune por qualquer infortúnio: "Chamam isso de segunda chuvosa, mas terça é tão ruim quanto. Quarta é ainda pior e quinta é tão triste". Lembrando que não adianta apenas ler, é preciso ouvir B.B. cantando e colocando em cada palavra um punhado de emoção. Em cada frase, pausas e aceleradas precisas, além de repetições estratétigas de palavras que só causam ainda mais arrepios. Soma-se isso à voz inacreditavelmente grave dele e meia canção perfeita está pronta. Continuando a descrição da semana: "A águia voa na sexta e sábado eu saio pra tocar. Domingo eu vou pra igreja, caio de joelhos e rezo". Aqui quem não se emocionou ainda vai sentir a lágrima se aproximando junto à dor do Blus Boy que diz em desespero: "Senhor, tenha piedade de mim! Senhor, tenha piedade de mim. Estou louco por causa da minha garota. Por favor mande ela de volta pra casa pra mim". Cada "Lord, have mercy on me" numa virada perfeita, empurra uma lágrima pra fora. Não contente, Albert também canta, não só com palavras mas também em vocalizações num dueto com sua guitarra, tão boas que arrancam risadas de satisfação de B.B. King. O instrumental é impecável. A produção do álbum "Blues Summit" é notável e consegue captar o melhor de cada instrumento, e, claro, o baixo, bateria e teclado sempre dão um show, como num bom blues. Em plano principal as guitarras de Collins e King choram e se complementam nessa canção emocionante cheia de dor. King ainda volta pra dizer mais alguns "Lord, have mercy on me" mas só pra ter certeza de que todos ouvintes já usaram suas caixas de lenço toda. O melhor da poesia não é a tristeza. Não... O melhor é a maestria do cara triste durante a semana inteira, mas que no sábado ainda sai pra tocar. Isso resume o universo do blues: passar tristeza, chorar pelo amor perdido, mas nunca esquecer de tocar, de colocar isso pra fora. E nunca esquecer de rezar é claro. Por isso eu rezo agora: "Deus, obrigado por essa música" ;)

Nunca ouviu?

Clique no album para ouvir a versão original do disco:



Ou veja outra apresentação ao vivo com os dois monstros:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...