Mais um livro do Andarilho

Correr como um rio livre

20/12/2010

Se Steve Miller fosse brasileiro ele seria um mineiro. É o tipo de cara simples, tranquilo, aparentemente despretensioso, mas que aos poucos vai dominando seus ouvintes como ninguém. No nosso linguajar, é aquele cara que "come quieto". Mas deixando um pouco os apreciadores de pão de queijo de lado, vamos viajar em mais uma do Steve Miller Band, dessa vez de seu penúltimo álbum, de 1993, "Wide River". Segue a letra:





Wide River
(McCarty /Miller)

Wide River
She opens her mouth to the sea
Singing dear, dear ocean, now
Here is a kiss from me

And she runs like a river to the setting sun
She runs like a river that has never been won
She runs like a river that will always be free

Wide river
Carry me back home
To the place I love
That I call my own

And we can run like a river to the setting sun
Run like a river that has never been won
Run like a river that will always be free

Wide river
Do you remember me
It was not so long ago
That you set me free

And now I run like a river to the setting sun
I run like a river that has never been won
I run like a river that will always be free

Come on baby
Let's run in circles
Come on darling let's circle each other
And find the love, all the love that we need

Come on baby, let's circle each other
Well, we can do, do for each other
I'll do for you, and you'll do for me

And we can run like a river to the setting sun
Run like a river that has never been won
Run like a river that will always be free

And we can run like a river to the setting sun
Run like a river that has never been won
Run like a river that will always be free

And we can run like a river to the setting sun
Run like a river that has never been won
Run like a river that will always be free

Vamos à andança...

Ontem eu estava ouvindo um "Greatests Hits" com meu pai. Na primeira música, The Joker, ele perguntou: "Esse é o Steve Miller?". Confirmei enquanto continuávamos ouvindo. Na segunda, Fly Like an Eagle, meu pai repetiu a pergunta: "Esse também é o Miller?". Concordei mais uma vez. Ele perguntou novamente em Abracadabra, depois em Jet Airliner e em mais um punhado de outras, as quais fui confirmando e dando risada. Isso porque fica claro a hipótese acima: Steve Miller é um mineiro, e dos bons. Enquanto fez suas canções singelas e tranquilas, foi suavemente dominando as mentes das pessoas, que como meu bom pai, não sabiam ao certo o autor daquelas tantas ótimas canções que estavam há tempos alojadas em sua cabeça. São todas do Cowboy do Espaço e sua excelente banda. Wide River, como tantas anteriores foi um sucesso. Foi seu último sucesso, na verdade, a figurar entre os Top 100. Contando que este foi seu último disco de estúdio por 17 anos, foi um belo encerramento, ainda que provisório. Essa canção é inteira composta por uma melodia cativante, versos bacanas e um refrão gracioso, além de uma letra emocionante. Começa com uma bateria firme e acordes viajantes. Falar em Steve Miller sem citar seus acordes viajantes seria como falar sobre Einstein sem usar números. O cara parece que nasceu pra criar acordes e melodias viajantes. Após essa introdução promissora ele começa o ritmo ótimo dos versos: "Rio largo, ela abre sua boca para o mar. Cantando 'querido oceano, aqui vai um beijo meu'". Daí já emenda-se o refrão, que será intercalado à cada estrofe: "E ela corre como um rio até o sol poente. Ela corre como um rio que nunca foi vencido. Corre como um rio que será sempre livre". Esse refrão cantado suavemente por Miller acompanhado de perto por seus backings é altamente tocante. Pensar nele (o narrador) fazendo suas confissões ao rio, enquanto corre com o mesmo até o sol é uma cena de trazer uma lágrima teimosa pro olho. Todas as cenas, aliás, são memoráveis, como a próxima: "Rio largo, leve-me de volta pra casa, pro lugar que eu amo que eu chamo de meu", mostrando um pouco da solidão e saudade do personagem e a outra, mais subjetiva: "Rio largo, você se lembra de mim? Não faz muito tempo que você me libertou". Saudade, solidão, amor, aventura são alguns sentimentos que o acompanham em sua jornada musical e, em meio à mais um solo maravilhoso de Steve, apenas o rio serve como amigo. E por isso ele corre como um rio até encontrar o que precisa, um rio que será sempre livre e que estará sempre correndo na sua cabeça depois de conhece-lo ;)

Nunca ouviu?

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...