Viaje neste blog

Publicidade

Vai estar tudo OK

16/11/2010

Um dos primeiros CDs que eu tive na vida foi o "Chocolate Starfish and a Hot Dog Flavored Water", do Limp Bizkit, lançado há 10 anos atrás, exato ano 2000. Ter aquele disco foi inspiração vinda do meu primo Renato que o tinha comprado o dele poucas semanas antes e ouvimos o mesmo pelo menos umas 70 vezes seguidas. Assim como fui inspirado, também inspirei e outro primo meu, o Bruno, também comprou o CD semanas depois de mim. Éramos 3 garotos, 3 amigos e tínhamos 3 CDs iguais. Isso graças ao excelentíssimo trabalho do Limp Bizkit que tinha acabado de lançar aquilo que seria sua obra-prima. Uma das melhores canções é esta. Segue a letra:





It'll Be Ok
(Durst / Borland / Otto / Rivers)

I just read your letter,
It says that you'll be gone for awhile.
Don't you think t'was getting better,
I guess I'm just a fool strung-out.

What to do?
Life is through.
Just wanna kill, myself for you.

I wonder, just how sympatic you'll be?
You've come to take me under,
And I forgot all about me.

What to do?
Life is through.
Just wanna kill, myself for you.
So tell me why?
You say goodbye.
And tell me why!??
YOUR FUCKING UP MY WHOLE LIFE!

Yeah,
Fucking up my whole life,
So I'm on my way,
I leave today,
If I get away,
It'll be okay.
It'll be okay.

I'm looking out a window,
Into a world that's taking you from me.
And I'm feeling so disgusted,
How pathetic can I possibly be ?

What to do?
Life is through.
Just wanna kill, myself for you.
So tell me why?
You say goodbye.
And tell me why!??
YOUR FUCKING UP MY WHOLE LIFE!

Yeah,
Fucking up my whole life.
So I'm on my way,
I leave today,
If I get away,
It'll be okay.
It'll be okay.

If their's a better place you can take me,
Better life you can give me.
Whatever place I can start all over.
And I would, never need what you gave me.
Never need you to save me.
And never feel like this life is over.

If their's a better place you can take me,
Better life you can give me!
Whatever place I can start all over!
And I would, never need what you gave me!
Never need you to save me!
And never feel like this life is over!
Feel like this life is over.

So I'm on my way,
I leave today,
If I get away,
It'll be okay.
It'll be okay.

Vamos à andança...

Não sou aquele grande fã do Limp Bizkit, reconheço. Quando meu amigo Jun me chamou pro show deles esse mês, fiquei numa encruzilhada duvidosa entre ir ou não que só foi sanada por um poder maior que a minha decisão, quando o show foi cancelado e eu fiquei bem aliviado ;) A dúvida foi basicamente sustentada por dois fatos, sendo eles: 1) Sou extremamente viciado no disco "Chocolate Starfish..." conhecendo todas as músicas, versos, gemidos, "fucks" de cor e de trás pra frente ou em sânscrito; e 2) Não conheço ou não gosto de nada do Limp Bizkit além do que foi dito em 1). Aquele disco de 2000, escutado milhares de vezes em minha adolescência, me satisfez absolutamente em necessidade de guitarras pesadas, gritos revoltados e raps espertos. Muito antes de eu conhecer Rage Against the Machine ou Skid Row, era Limp Bizkt quem me dava a transgessividade que todo garoto precisa, ainda que ilusoriamente. Eu não ouvia eles perto da minha mãe, é claro. Devo ter ouvido uma ou duas vezes e levado uma bronca, mas em quase todo meu tempo longe dela naquela época, era Limp Bizkit rolando nervosamente, sobretudo junto com meus amigos ou primos acima citados. A canção It'll Be Ok, ironicamente, é uma das mais lentas e bem trabalhadas do disco, por isso mesmo, foi minha preferida logo de início. O "lento" aqui não quer dizer meloso, nem romântico e talvez nem mesmo lento de fato. Mas a canção começa com acordes suaves e alongados do guitarrista "pintado" Wes Borland, que vão aos poucos ganhando forma. Freddie Durst também inicia tranquilamente, ainda que amargurado, até entrar no primeiro refrão - também questionador - e explodir finalmente (com o verso: "Por que você está fodendo a minha vida inteira?") no segundo: "Então eu sigo meu caminho. Eu parto hoje. Se eu for embora, vai ficar tudo bem". Com isso começa a parte pesada da música, com a guitarra mais distorcida e a bateria mais invocada. A maior viagem vem quando encerra-se essa primeira parte, a música dá uma caída e ficam apenas os acordes de Borland novamente, dessa vez mais agudos. Eles vão se emaranhando aos poucos até uma nova eplosão de Durst no que seria o clímax da canção que encerra em: "And never feel like this life is over" numa bela engrossada de voz para os que estão mais acostumados aos agudos do vocalista de barbixa. It'll be Ok é um belo retrato do que encontrar em "Chocolate Starfish": música densa, guitarras pesadas, mixes inspirados, gritos revoltados, mas tudo permeados por momentos de calmaria, pra fazer refletir e viajar - altamente recomendado ouvir inteiro ;)

Nunca ouviu?

Porra! Ouça essa merda agora! Escute:

3 comentários:

Anônimo disse...

Eugostava desse blog. "Limpe o biscoito" é a pior banda do mundo e eu nunca mais acessarei seu blog.

Andarilho disse...

Já que vc gostava do blog poderia ter comentado outros posts. Nunca vi um comentário anonimo aqui antes ;)

Jun disse...

O cara é tão cagão que não teve coragem de coloca o nome na hora de fala mal do blog, grande anônimo
E esse cara respeita bem o gosto dos outros, fala sério
Respeita quem curte a banda, eu curto!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...