Sobre o Autor

Minha foto

Sou um homem em constante dualidade. Metade de mim queria ser um astro do Rock. A outra metade um monge budista. O resultado disso foi um blog que mistura John Lennon e Jesus Cristo e um livro chamado Heróis e Anônimos.

Amor é real

12/10/2010

Sábado agora, dia 9, foi um dia marcado por um misto de tristeza e alegria no mundo musical. Um equilíbrio difícil de explicar trazido pelo do aniversário de John Lennon - ocasião em que ele faria 70 anos se estivesse vivo. A mistura de sensações é devido à saudade que ele deixa em muita gente, inclusive alguns que nem o conheceram ou viveram na mesma época que ele, com esse pobre andarilho que vos fala. A alegria vem devido à todos os presentes que ele nos trouxe, desde à espoca dos Beatles até o final da década de 70 com seus dicos solos e experimentais. Cada trabalho vinha com um toque e sentimento únicos. Como o Lennon foi mais que o compositor da trilha sonora da minha vida desde a adolescencia, trago aqui uma singela homenagem e agradecimento ao cara. A trilha sonora fica por conta daquele que considero o melhor disco solo dele, "Plastic Ono Band" de 1970, logo após o fim dos Beatles. Segue a letra:





Love
(Lennon)

Love is real, real is love
Love is feeling, feeling love
Love is wanting to be loved

Love is touch, touch is love
Love is reaching, reaching love
Love is asking to be loved

Love is you
You and me
Love is knowing
We can be

Love is free, free is love
Love is living, living love
Love is needing to be loved

Vamos à andança...

Marina Person, VJ da MTV disse no especial ao Lennon desse fim de semana que cada disco do mestre em carreira solo tem a sua Imagine. Ela tem razão e vou mais à fundo. Cada disco dele - inclusive nos Beatles - tem a sua Imagine. Creio que existe mais gente além de mim que traz uma lágrima teimosa no olho ao ouvir Ask Me Why do "Please Please Me"? Ou que precisa de lenços quando escuta I'll Be Back do "A Hard Day's Night". Ou ainda que precisa pedir uns minutos pra se recompor ao ouvir It's Only Love do "Help!". Não vou nem citar a já comentada In My Life do Rubber Soul pra não precisar fazer uma pausa aqui no texto ;) Mas enfim, como a própria VJ usou de exemplo, Love é uma peça marcante do disco de Lennon logo após o "fim do sonho" como ele mesmo explica na faixa God. Aqui está uma definição de amor tão tocante quanto a de Camões, vinda direto de um cara que entendia do assunto - afinal estamos falando do ex-líder dos Beatles, uma banda que - tenho orgulho de dizer - tem um repertório composto 90% por amor. Simplesmente amor, como ele e sua amada japonesa incansavelmente martelavam. Love é uma poesia tão bonita que merece ser traduzida por inteiro:

O amor é real, real é o amor
O amor é sentir, sentir amor
Amar é querer ser amado

Amar é tocar, tocar é amor
Amar é alcançar, alcançar amor
Amar é pedir para ser amado

Amor é você
Você e eu
Amor é saber
Que nós podemos ser

Amar é liberdade, liberdade é amor
Amar é viver, viver amor
Amar é precisar ser amado


Isso tudo vem acompanhado de uma instrumentação delicada, no violão e piano, apenas. Ouça o pianinho aumentado suavemente e não segure o choro. Não precisa de muito. O amor é complexo, mas pode ser simples também. E o simples bem-feito nunca é ruim. E simples e bem feita é Love, a Imagine do primeiro disco solo do mestre que conta com outras canções igualmente emocionantes em relação à diversos sentimentos - como Mother, uma expressão e tanto à respeito de sua mãe e a já citada God, dessa vez em relação à Deus. Lennon era um cara complexo. Difícil de entender. Que precisava sempre de um cumparsa ao lado pra aguentar seus momentos de alegria ou nervosismo, desde o colégio até a vida casada. Não era um exemplo de vida pra ninguém e ele mesmo não gostaria de ser. Morreu e imortalizou-se jovem, com seus óculos escuros de coruja e uma mensagem simples: acreditava no amor e que o mundo precisava de um pouco de paz. Se o mundo hoje é escasso de sentimentos nobres como esses, ao menos temos lendas como Lennon pra olhar em fotos preto-e-branco e lembrar que ainda há esperança ;)


Para esse ensinamento e por todas as canções que ele deixou fica aqui minha mensagem pessoal:

Lennon, muito obrigado.

Nunca ouviu?

Amor. É só isso. Escute:

2 comentários:

Culpada! disse...

Você e eu

Andarilho disse...

Amor é saber q nós podemos ser ;)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...