Mais um livro do Andarilho

Guerra, crianças, está apenas à um tiro de distância

30/09/2010

Muitos leitores devem sentir falta de algumas bandas que ainda não apareceram aqui. Algumas nunca aparecerão, é verdade; mas outras ainda virão com certeza. Creio que a que mais faz falta, e pretendo justificá-la compensá-la agora é os Rolling Stones. Essa é minha preferida deles, e faz parte do disco "Let It Bleed", de 1969. Segue a letra:





Gimme Shelter
(Richards / Jagger)

Oh, a storm is threat'ning
My very life today
If I don't get some shelter
Oh yeah, I'm gonna fade away

War, children, it's just a shot away
It's just a shot away
War, children, it's just a shot away
It's just a shot away

Oh, see the fire is sweepin'
Our very street today
Burns like a red coal carpet
Mad bull lost its way

War, children, it's just a shot away
It's just a shot away
War, children, it's just a shot away
It's just a shot away

Rape, murder!
It's just a shot away
It's just a shot away

Rape, murder!
It's just a shot away

The floods is threat'ning
My very life today
Gimme, gimme shelter
Or I'm gonna fade away

War, children, it's just a shot away
It's just a shot away
War, children, it's just a shot away
It's just a shot away

I tell you love, sister, it's just a kiss away
It's just a kiss away
Kiss away

Vamos à andança...

Eu não consigo falar de Rolling Stones sem falar de Beatles. Não só por eu ser beatlemaníaco e ver sempre uma competição bacana entre as bandas da mesma época, mas devido à influencia do quarteto sobre seus rivais/amigos e vice-versa. A relação deles com os Rolling Stones é muito interessante e revela momentos de amizade que hoje não existem entre bandas contemporâneas, como músicas que uma forneceu à outra, ou mensagens escondidas em álbuns, como a boneca "Welcome Home Rolling Stones" na capa do "Sgt. Peppers". O próprio título desse disco, "Let It Bleed" é certamente uma brincadeira com o "Let It Be" dos Beatles, lançado no mesmo ano. Essa dinâmica entre eles me despertou o respeito pelo quinteto e quem sabe, se não fossem os Beatles, talvez eu nem os admirasse tanto. Entretanto estou longe de ser um grande fã deles. O principal motivo disso é a cretinice em forma de gente, chamado Keith Richards. Esse ser humano me desperta tanto sentimento de asco que eu atravessaria a rua se ele viesse na minha direção. Argh... Bom, mas tenho que dar o braço à torcer: algumas vezes o infeliz mandou muito bem. Gimme Shelter é mais que sensacional graças principalmente à, argh... Richards e sua guitarrinha suave incrível. Isso não o dá o direito de abandonar shows pela metade mais maluco que o Batman, nem de cheirar o próprio pai, mas enfim, a viagem eles conseguiram impecavelmente. Outro mérito é a voz de Mick Jagger, sempre fazendo seu bom trabalho. Aqui ele vem acompanhado do grande diferencial dessa canção, o backing vocal feminino nos refrões que faz arrepiar e, após o solinho da guitarra, ganha ares emocionantes num momento solo da moça. Excelente. Além disso tudo tem a letra, bastante interessante que revela uma crítica à guerra, sempre assombrando as pessoas da paz, enquanto o amor entre elas "está apenas à um beijo de distância". Devo, certamente tirar o chapéu pra Jagger, Brian Jones, Mick Taylor, Charlie Watts e... Droga... Keith Richards... ;)

Nunca ouviu?

Ouça pela guitarrinha e pela backing vocal e você não se arrependerá. Escute:

Um comentário:

Tábata disse...

gostei do som hein!
e o toque feminino sempre salvando peles...

Beijos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...