Viaje neste blog

Publicidade

Beba a água

11/05/2010

Ele está de volta. Meu brother Jack Johnson, embora sumido do meu blog, não sumiu do meu player. Jamais. Mas aqui está o surfista de volta, trazendo uma das mais poderosas viagens dele, num sistema andarilho ainda inédito aqui: o andarilho do mar. Essa é do CD dele - um dos melhores - "Brushfire Fairytales" de 2001, o primeiro da carreira impecável do cara. Segue a letra:




Drink The Water
(Johnson)

Drink the water drink it down
This time I know I'm bound
To spit it back up
I didn't want this
Salty substitute, just not going to do
I need some air, if I'm going to live through
This experience reminds me of a clock
That just won't tick

I want to wake up
From this concussion
But my dream is just not done
I'm late again,
It's just one of those
Bad days look outside and
Be careful what you ride
You just might find
That you're out of time
To swim ashore
If I drift long enough
I'll be home

He's got delusions between his ears
Man it takes up too much space
And all that tension between his gears man
He'll never ever leave this place

He's got stones instead of bones
And everybody knows
That can make you real real slow
And if heaven was below
He'd know just where to go
Dive in the ocean
And he'd sink like a stone
And he'd say
It's time to swim ashore
If I drift long enough
I'll be home

Hold on if you can
You're gonna sink faster
Than you can imagine so hold
Hold on if you can
You're gonna sink faster
Than you can imagine so hold

It's just time to swim ashore
If I drift long enough
I'll be home

Vamos à andança...

O que eu quis dizer com "andarilho do mar"? É o que mostra essa música, inspirada pela maior paixão do cantor - talvez até acima da música - que é o surfe. Ouvir essa canção é ter uma passagem só de ida pro mar. Direto praquele mar azul, bonito e misterioso, sobre as ondas que vão lentamente se formando e te empurrando de volta pra areia - de onde você não deveria ter saído se não fosse tão ousado. A guitarrinha que inicia a viagem é rápida, ao contrário desse mar, mas também é poderosa. O jeito de Johnson cantar também é ligeiro, mas ele mantém a voz suave, quase num sussuro, como alguém flutuando sobre essas ondas profundas. Na segunda estrofe ele começa a emendar um verso no outro, de forma única, como que externando um pensamento inconsciente. Quase um sonho, como ele mesmo diz: "Eu quero acordar desse abalo, mas meu sonho ainda não está concluído. Estou atrasado de novo, é só mais um daqueles dias ruins em que se olha pra fora e, cuidado com o que você monta, pois poderá descobrir que está fora do tempo, nadando em terra". Isso tudo cantado e insturmentado incrivelmente encerra com meus queridos versos em que Jack diz quase deixando a voz se apagar propositalmente: "If I drift... Long enough I... I'll be home" ("Se eu flutuar longe o bastante, chegarei em casa"). Entendeu agora o que é um andarilho do mar? Não é só apenar surfar. Nem só apenas fazer música. É fazer isso tudo e viajar de forma única. Esse último "I'll be home..." maravilhoso emenda-se num solinho de guitarra de causar devaneios acordado. Simplesmente umas das 5 instrumentações mais viajantes que já ouvi na vida. Perigoso até de ouvir no carro. Mas pra quê ouvir isso no carro? Essa é uma música pra ser ouvida na praia, encarando a imensidão do mar, a suavidade da brisa e o poder do sol. Como ele continua: "Se o paraíso fosse embaixo, ele saberia exatamente onde ir. Mergulhando no oceano, ele afundaria como uma rocha e diria: 'é hora de nadar em terra'. Se eu flutuar longe o bastante, estarei em casa". Agora dessa vez o meu tão querido "I'll be home..." emenda-se numa virada potente onde a voz de Jack larga a suavidade e dá lugar aos versos altos e graves, cantando quase em grito: "Segure-se se você puder! Você vai afundar mais rápido do que imagina, então segure-se! Você vai afundar mais rápido do que imagina!"... O susto passa e dá lugar outra vez à suave e reconfortante "nadada em terra", tão firme e dura quanto o chão depois de sairmos desse sonho magnífico musical ;)

PS: Reza a lenda que Jack Johnson inspirou-se num acidente terrível que sofreu num campeonato de surfe para escrever essa canção. É... Há males que vem para o bem ;)

Nunca ouviu?

Hora de viajar pelo mar. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...