Mais um livro do Andarilho

Preocupação é um disperdício de tempo

15/05/2010

Hoje, em pleno sábado, cometi a calúnia de acordas as 7h da manhã. Porém, tive a boa inspiração de colcoar Guns N' Roses pra tocar enquanto esperava meus amigos para o belo dia que se seguiria. Foi tiro e queda. Axl Rose fez meu dia mais feliz desde o (um tanto cedo) começo. Por isso trouxe essa do disco de estréia deles, chamado "Appetite for Destruction", de 1987. Segue a letra:




Mr. Brownstone
(Stradlin / Slash)

I get up around seven
Get outta bed around nine
And I don't worry about nothin' no
Cause worryin's a waste of my...time

The show usually starts around seven
We go on stage around nine
Get on the bus about eleven
Sippin' a drink and feelin' fine

We've been dancin' with
Mr. Brownstone
He's been knockin'
He won't leave me alone

I used ta do a little
but a little wouldn't do
So the little got more and more
I just keep tryin'
ta get a little better
Said a little better than before
I used ta do a little
but a little wouldn't do
So the little got more and more
I just keep tryin'
ta get a little better
Said a little better than before

We've been dancin' with
Mr. Brownstone
He's been knockin'
He won't leave me alone

Now I get up around whenever
I used ta get up on time
But that old man
he's a real muthafucker
Gonna kick him on down the line

We've been dancin' with
Mr. Brownstone
He's been knockin'
He won't leave me alone

Shoved it in the bindle and I shot it in the middle
And it, it drove outta my mind
I should've known better, said I wish I never met her Said I,
I leave it all behind Yowsa!

Vamos à andança...

"Eu acordo por volta das sete, saio da cama por volta das nove. Eu não me preocupo com nada, pois preocupação é um desperdício do meu tempo". Assim começa essa poderosa canção. Note que o cara também acordou cedo, como eu, mas ele foi despertado por uma bateria incial potente e um riff de guitarra do grandioso Slash - daqueles que ele é mestre em fazer. Axl Rose começa a letra com aquela voz dele grave. Sim, a voz grave e não a aguda que tanto marcou a banda desde o começo de carreira. Hoje em dia, há quem afirme - eu incluso, admito - que Axl já não dá mais conta do recado. Mesmo fã da banda, é preciso reconhecer que o cara não tem mais o mesmo poder nos pulmões. Mas em 87, explodindo de Los Angeles para o mundo, o cara mandava muito bem. Ele é um dos poucos cantores que possui duas vozes completamente diferentes, ótimas e afinadas. Aqui, no caso, ele faz a voz sensacional grave, que na minha modesta opinião é muito mais estilosa e bacana de ouvir - famosa em músicas como Knocking on Heavens Door. Ele então narra uma história, composta pelo guitarrista Izzy Stradin, que fala sobre um sujeito indisciplinado, devido ao terrível uso de drogas. Há quem diga que o tal do "Mr. Brownstone" seria a própria heróina que aterroriza o cara no refrão sensacional: "Estivemos dançando com o Sr. Brownstone. Ele esteve chamando, ele não vai me deixar em paz!". O refrão encerra com um vocal afinadíssimo de Axl emendando até um "No, no, no... He won't leave me alone!" com essa caricata voz 'mole'. Em um dos refrões ele repete esse último desabafo com a famosa voz aguda, já emendando a última e revoltada estrofe: "preso no meio disso, sufocado no meio disso, que está me jogando pra fora de mim, gostaria de nunca tê-lo conhecido. Deixo isso tudo pra trás" YOWSA! O solo no meio é impecável e acompanha a marcação da bateria e do riff tão presente. É de "fazer suicida escrever livro de auto-ajuda". Outro detalhe bacana no vocal de Rose é a acelerada na terceira estrofe, onde ele faz uso da voz fina novamente pra descontar a ira sobre a droga: "Eu costumava usar um pouco, então um pouco não dava mais então eu usei mais e mais. Eu só tentava ficar melhor do que eu estava antes" aí ele já emenda no citado refrão da dança do Sr. Brownstone. Além de Anthony Kiedis (Red Hot Chili Peppers), autor de Under The Bridge, quem mais diria que uma droga inspiraria uma música tão excelente? ;)

Nunca ouviu?

Não precisa acordar tão cedo, não. Escute:

Um comentário:

Vagno Fernandes disse...

Aí véio, não curto muito Guns não, mas tenho que admitir, esse Album foi histórico. Acompanhei todo esse hype em cima dessa banda, por conta de uns amigos meus que eram tarados por esses caras. Velhos tempos!

Aqui tá o Link daquele grupo que comentei com você na nossa ultima conversa. Se chama 4 NON BLONDS. Era HIT no começodos anos 90. Abraço.
http://www.youtube.com/watch?v=ZwCt0YQPn7g&feature=fvst

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...