Viaje neste blog

O amor é bonito, deixe-o crescer

14/04/2010

Dia desses, apesar do frio, estava um dia bonito e por isso resolvi ir trabalhar a pé. Não que isso seja muito incomum, mas resolvi andar um pouco na companhia do Eric Clapton. Devia ter imaginado que ele viria parar aqui logo em seguida. Pois naquela manhã era só eu, o sol de outono e a guitarra do mestre. Som de 1974, do "461 Ocean Boulevard". Segue a letra:





Let It Grow
(Clapton)

Standing at the crossroads, trying to read the signs
To tell me which way I should go to find the answer,
And all the time I know,
Plant your love and let it grow.

Let it grow, let it grow,
Let it blossom, let it flow.
In the sun, the rain, the snow,
Love is lovely, let it grow.

Looking for a reason to check out of my mind,
Trying hard to get a friend that I can count on,
But there's nothing left to show,
Plant your love and let it grow.

Let it grow, let it grow,
Let it blossom, let it flow.
In the sun, the rain, the snow,
Love is lovely, let it grow.

Time is getting shorter and there's much for you to do.
Only ask and you will get what you are needing,
The rest is up to you.
Plant your love and let it grow.

Let it grow, let it grow,
Let it blossom, let it flow.
In the sun, the rain, the snow,
Love is lovely, let it grow.

Vamos à andança...

Na verdade não era só eu, o sol de outono e a guitarra do mestre. Haviam milhares de coisas na minha cabeça, como costuma acontecer quando eu ando. A caminhada é um bom exercício pra mente e eu costumo dizer que esse é o melhor modo que se tem pra pensar e refletir um pouco sobre a vida. Eis que começa essa música, que é uma das que mais me chamou atenção quando comecei a conhecer mais sobre a carreira solo do Eric Clapton. Da voz que começa quase num sussuro e vai crescendo - assim como faz também o lindo solo final, parte uma letra simples e bonita. Nada de subjeções. O que Clapton quer dizer aqui é uma das lições que os maiores líderes da história tentaram transmitir. Ironicamente, é também uma das lições que mais precisamos nesse mundo cinzento: "plante seu amor e deixe-o crescer". Perfeito. Ele inicia a canção como alguém que depois de muita busca, descobre que a resposta pra tudo era mais simples do que ele imaginava: "Passando pela encruzilhada, tentando ler os sinais, diga-me para onde devo ir pra encontrar a resposta. E o tempo todo eu sei: plante seu amor, e deixe-o crescer". A suavidade na voz do mestre é tamanha que é possível pensar nele contando um segredo extremamente valioso. Aí vem o refrão com algumas backings e uma subidinha na bateria, transmitindo o segredo: "Deixe crescer, deixe crescer. Deixe-o aflorar, deixe-o fluir. No sol, na neve, na chuva. O amor é bonito. Deixe-o crescer". Bonito mesmo é ouvir esse trabalho vocal, mas a música segue com seus ensinamentos profundos e, é claro, com uma guitarra maravilhosa. Falar de Eric Clapton sem falar na guitarra é um sacrilégio e, nesse caso, merece um destaque ainda maior, pois a partir dos acordes suaves que ele usa desde o início, o mestre desenvolve um solo crescente, profundo e emocionante. Igualzinho o amor que ele nos aconselha cultivar. E o solo vai subindo e aflorando e fluindo, coisa de dar arrepios nos menos atentos. Um solo digno de um verso tão necessário: "Plante seu amor e deixe-o crescer" ;)

Nunca ouviu?

Ouça e ganhe uma lição de vida grátis. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...