Leia também!

Evidência

29/03/2010

Finalmente chegou a hora do Faith No More, banda ainda inédita aqui no blog. E essa música é tão boa que ela me faz usar um artifício do qual eu procuro fugir ao ouvir um CD, chamado 'repeat'. Sim, ao ouvir Faith No More, eu tenho que quebrar a obra completa na hora de Evidence pra aprecia-la mais uma vez - às vezes até por uma terceira vez. Saiu no álbum cujo título é bastante interessante: "King For A Day... Fool For A Lifetime", de 1995. Segue a letra:





Evidence
(Patton/ Gould/ Bordin/ Spruance)

If you want to open your hole
Just put your head down and go
Step beside the piece of the circumstance
Got to wash away the taste of evidence

Wash it away
(Evidence)

I didn't feel a thing
It didn't mean a thing
Look in the eye and testify:
I didn't feel a thing

Anything you say, we know you're guilty
Hands above your head,
and you won't even feel me

I didn't feel a thing
It didn't mean a thing
Look in the eye and testify:
I didn't feel a thing

Vamos à andança...

Como eu já comentei aqui algumas vezes - talvez muitas - existem músicas que são verdadeiras obras-primas. Evidence é uma peça preciosa com um arranjo impecável, um ritmo suave e uma letra misteriosa. A voz de Mike Patton é algo que chama a atenção de qualquer um ao ouvir Faith No More, mas aqui ele não precisa demonstrar muito da sua virtuosidade. Ele canta suavemente, acelera um pouco no refrão e faz sua parte pra manter a viagem completa. Ele começa esse que parece ser um diálogo entre o narrador e um criminoso, numa espécie de conselho: "Se você quer abrir seu buraco, apenas coloque sua cabeça pra baixo e vá em frente. Passe reto pela circunstância. Apague qualquer evidência". Enquanto isso continua ao fundo as notas suaves de guitarra e a batida lenta e ótima na bateria. Ao terminar essa estrofe, entra um solinho de piano maravilhoso. Uma das coisas que mais me chamou a atenção no Faith No More desde o começo é a mistura de sons e influências que eles apresentam. Nesse caso há uma certa dose de jazz - e dons bons. Esse pianinho é um exemplo de algo gostoso de ouvir. Delirante. Então em poucas batidas, a bateria apresenta o refrão que entra precisamente com voz e violino ao mesmo tempo. A voz de Patton dizendo: "Eu não sinto nada. Eu não quero dizer nada. Olhe nos olhos e comprove: eu não sinto nada" se mistura aos acordes arrepiantes de violino. Coisa fina. Há depois o solo de guitarra, de nivel igualmente fino. Para resumir essa canção, imagine uma voz bacana, um ritmo suave, um piano sensacional e de quebra um violino perfeito. Não tem segredo quando é na mão de quem sabe o que faz. É assim com as maiores bandas, e é assim com Faith No More. A viagem nessa canção é certeira. De fato, essas são todas evidências de uma obra-prima. Como eu faço sempre questão de agradecer quem me inicia numa banda que vem parar aqui, essa é mais uma das bandas que meu amigo Vaz, me apresentou uns anos atrás. Por força maior do destino acabei passando a ouvi-la mais agora nos últimos tempos e só tenho a agradecer por mais essa evidente viagem ;)

Nunca ouviu?

Faça como eu e repita pelo menos três vezes. Escute:

3 comentários:

Willi J.R.C.W. disse...

Vamos fazer parceria? www.pointgamesbra.blogspot.com
Se quiser fazer parceria posta um comentário lá no meu blog.

Willi J.R.C.W. disse...

Então boa parceria pra nós! Só uma coisa: meu blog usa sistema de parceria por banner, não teria como vc criar um banner 120x60 e me mandar pelo meu email, willijrcw@gmail.com?

Willi J.R.C.W. disse...

Andarilho, agora estou no trabalho, e quando chegar em casa não vou poder ir no pc, em virtude do castigo. mas à noite eu posso ir no PC, então à noite eu adiciono seu banner, ok?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...