Viaje neste blog

Publicidade

[SHOW] Um gentil favor

23/03/2010

Show do B.B. King em São Paulo, 19/03/2010

Pronto. Já estou parcialmente recomposto do show do mestre B.B. King. Parcialmente porque eu sei que ainda vai demorar pra entender que eu assisti ao vivo uma das maiores lendas vivas da música, em plenos 84 anos de idade. Pra isso vou falar de uma canção que ele tocou, presente no seu último CD, de 2008, "One Kind Favor". Segue a letra:





See That My Grave Is Kept Clean
(Jefferson)

Well, there's one kind favor I'll ask of you.
One kind favor I'lI ask of you.
Oh, there's one kind favor I'll ask of you
See that my grave is kept clean.

There's two white horses in the line
Two white horses in a line.
Two white horses in a line
Gonna take me to my burying ground.

Well, my heart stop beating, my hands got cold
When my heart stop beating and my hands are cold
When my heart stop beating and my hands are cold
I'll believe that's what the Bible told

Did you hear a coffin sound
Did you hear a coffin sound
Did you ever hear a coffin sound
Then you know that the poor boy's in the ground.

Dig my grave with a silver spade
Will you dig my grave with a silver spade?
Dig my grave with a silver spade
Let me down the golden chain.

Have you heard a church bell toll
Ever hear a church bell toll?
Did you ever hear a church bell toll
Then you know that the poor boy's dead and gone.

(I feel so good..)

One kind favor I'll ask of you
One kind favor I'll ask of you
It's one kind favor I'll ask of you
Please see that my grave is kept clean.

Vamos à andança...

Sempre pensei no grandioso rei do Blues como uma figura lendária e inalcançável. Quando tentei e não consegui ir no show dele em 2006 - supostamente o último que ele faria no Brasil - fiquei bastante chateado. Mas eis que 4 anos depois o mestre decidiu voltar para tocar mais um pouco de blues. Porque é isso que ele gosta de fazer. É isso que ele nasceu pra fazer, e faz desde os 10 anos de idade com exímia habilidade e humildade. B.B. King é certamente o maior bluseiro vivo; provavelmente o maior de toda história. Dá pra entender que ver esse cara ao vivo não é algo simples? É uma experiência que vai ficar pra sempre ecoando como os gemidos de sua amada Lucille. Escolhi essa canção pra falar desse evento, pois ela foi lançada no seu último CD, de 2008, por um B.B. com 82 anos, um homem que jamais alcançará seu ápice, pois cada um dos seus trabalhos é um novo ponto mais alto. E o melhor é que ele não está nem aí para seus ápices. Os prêmios vêm pra ele como um bônus, mas o que ele curte mesmo é sentar, "mandar um blues" e conversar bastante com sua platéia. "Há apenas um gentil favor que eu quero te pedir: por favor veja se a minha lápide continua limpa". Esse verso clássico do blues resume o que eu tento passar da imagem desse cara. Depois de tudo o que ele fez, de tudo o que contribuiu para o blues, tudo o que importa pra ele é que a "sua lápide continue limpa". Mais nada. Apenas sentar, mandar o blues e morrer em paz. Aqui, ao modo como fez Moisés na Bíblia, o narrador continua numa sinistra descrição da própria morte: "Há dois cavalos brancos enfileirados. Eles me levarão até minha cova", "Meu coração pára e minhas mãos ficam frias. Acredito que era assim que dizia na Bíblia" e "Você já ouviu o sino da igreja badalando? Então você sabe que o pobre garoto se foi". Mais interessante ainda, aqui fica a ironia da canção, pois como ele mostrou tocando-a ao vivo, o rei do blues está mais vivo do que nunca ;)

Vida longa ao rei!

Nunca ouviu?

Ouça antes de morrer pelo menos. Escute:

Um comentário:

Tábata disse...

Nem ouvi essa ainda, porque vc sabe né, aqui no trampo tem que dar sorte pro youtube tá liberado ahaha
Mas, como sempre você consegue descrever com tanto sentimento que dá pra sacar a essência da canção. Simples e tocante, de uma forma que só o blues consegue proporcionar =]
Beijos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...