Leia também!

Isso tudo foi apenas tempo perdido?

18/02/2010

Depois deste leve recesso de carnaval, decidi voltar a postar com uma banda que eu estava a um tempo sem ouvir, mas que nesta fuga de sambas-enredos voltou a aparecer com força total no meu playlist. Skid Row, uma das bandas que me orgulho de ser grande fã, e que me infelizmente não teve tantas glórias na carreira quanto outras bandas primas e irmãs. Essa aqui é do segundo álbum deles, de 1991, chamado "Slave to The Grind". Sensacional e o segundo de 3 com Sebastian Bach no vocal. Segue a letra:




Wasted Time
(Bach / Bolan / Sabo)

You and I together in our lives
Sacred ties would never fray
Then why can't I let myself tell lies
And watch you die every day

I think back to the times
When dreams were what mattered
Tough talking youth naïveté
You said you never let me down
But the horse stampedes and rages
In the name of desperation

Is it all just wasted time
Can you look at yourself?
When you think of what
You left behind
Is it all just wasted time
Can you live with yourself?
When you think of what
You've left behind

Paranoid delusions they haunt you
Where's my friend I used to know
He's all alone
He's buried deep within a carcass
Searching for a soul

Can you feel me inside your heart?
As it's bleeding
Why can't you believe you can't be loved?
I hear you scream in agony
And the horse stampedes and rages
In the name of desperation

Is it all just wasted time
Can you look at yourself?
When you think of what
You left behind
Is it all just wasted time
Can you live with yourself?
When you think of what
You've left behind

You said you never let me down
But the horse stampedes, it rages
In the name of desperation

Is it all just wasted time
Can you look at yourself?
When you think of what
You left behind
Is it all just wasted time
Can you live with yourself?
When you think of what
You've left behind

The Sun will rise again
The Earth will turn to sand
Creation's colors seem to fade to grey
And you'll see the sickly hands of time
Will write your final rhyme
And end a memory
I never thought you'd let it get this far, boy

Vamos à andança...

Já falei aqui antes que o Skid Row me traz excelentes lembranças. Comecei a ouvi-los muito depois de terem estourado e sumido do mundo do rock. Comecei em 2005, quando iniciava a faculdade. Essa é uma das músicas que mais me chamou a atenção desde o começo, e foi com certeza um dos meus objetivos na difícil saga em busca do raríssimo álbum "Slave to the Grind". Ela começa com uma guitarrinha promossiora do grandioso Scotti Hill. Um riffzinho daqueles que causa arrepios e faz esperar pelo que está por vir. E o que vem é Sebastian Bach em sua melhor forma, declamando os versos profundos, costumeiros do Skid Row. Começa assim, num misto de dor e angústia que só o título da obra pode resumir ("Tempo perdido"): "Você e eu, juntos em nossas vidas. Laços sagrados que nunca se desfariam. Por que eu não me deixo mentir e te ver morrer todo dia?". Então há uma virada onde Bach continua na mesma pegada romântica, roqueira e emocionante. Essa levada maravilhosa só perde pro refrão, onde ele vem acompanhado pelos backings suaves igualmente emocionantes: "Isto foi tudo tempo perdido? Você consegue olhar pra si mesma quando vê o que deixou pra trás?". Aqui está o ponto alto da canção: o peso do tempo disperdiçado. Outro dia mesmo vi um filme ótimo chamado "Magnólia", em que um dos personagens à beira da morte dizia algo assim: "O arrependimento é o pior da vida... Ele faz com que ela não seja curta. Pelo contrário, o arrependimento à torna longa demais...". Este personagem me fez pensar bastante sobre como devemos viver sem carregar amarguras de arrependimentos. Ele me fez pensar em como deve ser ruim chegar ao fim da vida dessa forma angustiada. E é a mesma dor que o Skid Row consegue transbordar aqui nessa música através de suas guitarras pesadas e baixo destruidor. Dúvida de mim? ouça a música até o final, até o clímax, o ápice de uma banda em pleno sucesso. Essa é a última faixa do álbum, e o fim da música é mais do que inacreditável. Bach declama alguns versos proféticos com uma raiva melódica, até que o baixo puxa uma virada emocionante, onde o vocalista diz, com uma voz poderosíssima - num tom completamente diferente do que trouxe fama à banda: "Eu nunca pensei que você deixaria isso chegar tão longe, garoto". Não contente, ele repete a frase mais 2 vezes, agora com sua voz aguda tão aclamada e acompanhada dos incríveis backing vocals até acabar numa terceira repetição em sussurro, sem insturmentos ao fundo. Em silêncio, dolorido por um óbvio tempo disperdiçado. A lição que tiro daqui e do filme que eu vi: viva uma vida sem arrependimento, sem tempo disperdiçado. Ou pelo menos com o mínimo disso possível ;)

Nunca ouviu?

Ficar sem ouvir é um tempo perdido. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...