Mais um livro do Andarilho

[JAM] Por quê?

22/11/2009

Por Daniel Jun

Bom, a convite do meu brother, amigo do peito, o Player, começo aqui a minha primeira postagem, e espero que esteja o nível esteja à altura da qualidade desse blog. Quando fui “intimado” a elaborar um post, fiquei pensando em algo que me lembra o grande motivo de ter o grande Player como um amigo. Sinceramente foi muito difícil definir em palavras o tal motivo. Como no momento a gente têm conversado muito sobre o Eagle-Eye Cherry, tentei pensar em algum artista que seguisse essa linha de simplicidade. Aí que me lembrei de um cantor que eu admiro muito, o John Mayer, que felizmente não é conhecido no Brasil, não toca nessas rádios “genéricas”. O currículo do cara é muito extenso, mas gostaria de destacar o Grammy em 2003 de “Melhor Perfomance Masculina”, outro Grammy em 2005 na mesma categoria. Essa música escolhida pertence ao álbum “Heavier Thing” de 2003. Segue a letra:





Something's Missing
(Mayer)

I’m not alone, I wish I was.
Cause than I’d know, I was down because,
I couldn’t find, a friend around
To love me like, they do right now.
They do right now.

I'm dizzy from the shopping mall
I search for joy but I bought it all
It doesn't help the hunger pains
And a thirst I'd have to drown first to ever satiate

Something’s missing,
And I don’t know how to fix it.
Something’s missing,
And I don’t know what it is, no I don’t know what it is
At all

When autumn comes,
It doesn’t ask.
It just walks in where it left you last,
you never know, when it starts
Until there's fog inside the glass around your summer heart…
Something’s missing,
And I don’t know how to fix it.
Something’s missing,
And I don’t know what it is, no I don’t know what it is now.
At all

I can’t be sure that this state of mine,
Is not of my own design
I wish there was an over the counter test,
for loneliness.
For loneliness like this.

Something’s missing,
And I don’t know how to fix it.
Something’s missing,
And I don’t know what it is, no I don’t know what it is.

Friends, check
Money, check
A well slept, check
Opposite sex, check
Guitar, check
Microphone, check
Messages waiting on me when
I come home

How come everything I think I need
Always comes with batteries, ooh
What do you think it means?

Vamos à andança...

O porquê do “Por quê?”? Bom o motivo da amizade entre duas pessoas é simplesmente devido ao fato de um poder contar com o outro nas horas boas, nas horas ruins também, conversar sobre desde mulher até política, sair pra beber independente do lugar, ficar sentado na praia sem fazer definitivamente nada, ou seja, qualquer coisa, qualquer lugar, tendo um amigo do lado, vai ser da hora. Ultimamente estou numa fase de pensar mais sobre esses pequenos detalhes que me fortalecem nessa vida corrida, estressante, e quando escutei essa música, me passou a sensação de vazio e ao mesmo tempo de alívio pelas pequenas coisas boas da vida, pequena no sentido de simplicidade, porque a amizade é a maior dádiva que o ser humano possui, e tenho a honra de ter amigos sensacionais como o nosso anfitrião Player. A música faz essa reflexão de algo estar faltando, eu também questiono o que está faltando na minha vida, mas depois eu percebo que é melhor valorizar o que você já possui o que já conquistou do que se prender em algo desconhecido. Pra ser bem sincero é um pouco difícil definir a minha sensação em relação a essa música porque ela pode ser muito otimista e ao mesmo tempo pessimista, e outro ponto que tem a ver comigo. A minha personalidade é muito “oito oitenta”. Não tenho orgulho disso, mas faz parte de mim, o que eu posso fazer é tentar controlar ou amenizar. Quando estou na fase pessimista, tento buscar coisas que me façam relaxar, e uma boa música é uma delas. E ainda quando a música tem um solo de guitarra simples, porém instigante, a música em si é simples, o que me agrada bastante. Hoje em dia muitos querem inovar, mas não conseguem fazer nem o básico. E o John Mayer consegue juntar a referência do blues com um pouco de pop atual, mas não o pop desgastante e/ou descartável. O cara pode não ser o rei da guitarra, mas pra mim o cara é muito bom, isso já basta. O cara não precisa inventar a roda, basta saber fazer bem a roda. Agora fazendo papel de crítico, a música comenta do shopping, das coisas precisarem de pilha pra funcionar, Isso me fez lembrar o capitalismo, da materialização dos valores, da obsolescência programada, umas coisas que têm me irritado profundamente, umas coisas que têm atrasado a evolução da sociedade. O valor do ser humano está ficando deturpado com o passar do tempo. E essas coisas simples comentadas no começo estão se perdendo. Acredito que a música tenha o poder de mudar as pessoas. E essa música me fez lembrar as coisas que não estão faltando ;)

Nunca Ouviu?

Não deixe essa aqui faltar. Escute?

Um comentário:

Andarilho disse...

Cara, fico feliz pra cacete com a sua colaboração, principalmente trazendo um som tão bom. Como se não bastasse me aprofundar no Eagle-Eye você acabou de me apresentar ao John Mayer, que eu não conhecia quase nada, e agora sei o poder do cara. A música já me ganhou no quesito "viajar", essa guitarrinha de leve e a voz rouca do cara já fazem viajar e muito. O que mais vale falar sobre ela é que se ela te faz lembrar dos brothers, e eu estou incluso, só tenho que ficar lisonjeado. Valeu brother. Abraços, Player.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...