Leia também!

Bem vindo ao Hotel California

21/06/2009

Hora de outra inédita aqui. A pedido do meu bom amigo Caio, vou mandar uma do Eagles. Claro que não podia ser outra além dessa. Uma das letras mais interessantes que eu já vi numa música, fiquei impressionado quando era pequeno e vi este mesmo video no Multishow, com legendas em portugês. Adorei. Viajei completamente no Hotel mais macabro e também mais querido pelos fãs de rock'n'roll. Faz parte do também "Hotel California" de 1976, a década de ouro. Segue a letra:





Hotel California
(Henley/Frey/Felder)

On a dark desert highway, cool wind in my hair
Warm smell of colitas, rising up through the air
Up ahead in the distance, I saw a shimmering light
My head grew heavy and my sight grew dim
I had to stop for the night
There she stood in the doorway;
I heard the mission bell
And I was thinking to myself,
'This could be Heaven or this could be Hell'
Then she lit up a candle and she showed me the way
There were voices down the corridor,
I thought I heard them say...

Welcome to the Hotel California
Such a lovely place
Such a lovely face
Plenty of room at the Hotel California
Any time of year, you can find us here

Her mind is tiffany-twisted, she got the mercedes-benz
She got a lot of pretty, pretty boys, that she calls friends
How they dance in the courtyard, sweet summer sweat.
Some dance to remember, some dance to forget

So I called up the captain,
'Please bring me my wine'
He said, 'We haven't had that spirit here since 1969'
And still those voices are calling from far away,
Wake you up in the middle of the night
Just to hear them say...

Welcome to the Hotel California
Such a lovely place
Such a lovely face
They livin' it up at the Hotel California
What a nice surprise, bring your alibis

Mirrors on the ceiling,
The pink champagne on ice
And she said 'We are all just prisoners here, of our own device'
And in the master's chambers,
They gathered for the feast
The stab it with their steely knives,
But they just can't kill the beast

Last thing I remember, I was
Running for the door
I had to find the passage back
To the place I was before
'Relax,' said the night man,
We are programmed to receive.
You can check out any time you like,
But you can never leave!

Vamos à andança...

Sem brincadeira. O violão introdutório é um dos mais bem inspirados que têm. É marcante e misterioso, do mesmo jeito que a letra. Essa sim, é o verdadeiro marco nessa música. Do inínio ao fim, há uma viagem detalhada de uma experiência surreal e fantasmagórica no famoso Hotel California. No início o narrador parece estar num local deserto e frio, até que ele avista uma luz na distância que parece reconfortante. Como estava com a cabeça pesada e a vista cansada ele decide ficar ali por uma noite. Enquanto pensava: "Isto pode ser o paraíso ou pode ser o inferno", o personagem entra pelo corredor e é guiado por uma recepcionista. No caminho ele diz escutar as vozes do refrão dizendo: "Bem vindo ao Hotel California, que lugar adorável, que rosto adorável. Encontre um quarto no Hotel California, a qualquer hora do ano, você pode nos achar aqui". Nas próximas estrofes a viagem descritiva continua: "Ela temuma porção de lindos rapazes que ela chama de amigo. Eles dançam no jardim, doce verão. Alguns dançam pra lembrar, outros dançam pra esquecer" e em seguida minha estrofe favorita: "Então eu chamei o Capitão, 'por favor me traga um vinho'. Ele disse 'não temos este espírito aqui desde 1969'. E aquelas vozes continuavam chamando de longe. Te acordam no meio da noite só pra ouvi-las dizer...". Mais uma entrada do ótimo refrão "Bem vindo ao Hotel California". Após esta estrofe ondo o tal Capitão praticamente entrega que o lugar é de fato mau-assombrado, o personagem narra mais 2 passagens interessantes e macabras. Na primeira a mulher diz: "Nós todos somos só prisioneiros aqui, por nossa própria conta" e na depois "E no aposento do mestre, eles se reuniam para a festa. Apunhalavam aquilo com lâminas de aço, mas eles simplesmente não conseguiam matar a besta". Engraçado hein, seria um lobisomen aprisionado? Ou uma criatura muito mais sinistra? Para encerrar ele conta o triste fim da história: "A última coisa que me lembro, eu estava correndo para a porta. Eu precisava achar o caminho para o lugar onde eu estava antes. 'Relaxe' disse o porteiro noturno. Nós estamos programados para receber. Você pode fazer um checkout a hora que quiser, mas nunca poderá sair!". Depois há uma instrumentação excepcional de alguns minutos como encerramento com chave de ouro pra essa música espetacular. Bem vindo ao Hotel California ;)

Nunca ouviu?

Nâo tenha medo, vale a pena ser ouvida. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...