Mais um livro do Andarilho

Maria Orgulhosa

15/06/2009

Quando eu era um jovem garoto, numa das viagens com a família, meu pai parou num Graal e comprou um CD do tipo "Sucessos do Rock" para curtir melhor as 7 horas de viagem. Nesse CD haviam 3 músicas do Creedence, banda que eu desconhecia até então. Foi aí que a Maria Orgulhosa se alojou na minha cabeça, pra sempre. Ela foi originalmente lançada no "Bayou Country", de 1969, o segundo álbum deles. Segue a letra:




Proud Mary
(Fogerty)

Left a good job in the city,
Working for The Man every night and day,
And I never lost one minute of sleeping,
Worrying 'bout the way things might have been.

Big wheel keep on turning,
Proud Mary keep on burning,
Rolling, rolling, rolling on the river.

Cleaned a lot of plates in Memphis,
Pumped a lot of pain down in New Orleans,
But I never saw the good side of the city,
Until I hitched a ride on a river boat queen.

Big wheel keep on turning,
Proud Mary keep on burning,
Rolling, rolling, rolling on the river.

If you come down to the river,
Bet you gonna find some people who live.
You don't have to worry 'cause you have no money,
People on the river are happy to give.

Big wheel keep on turning,
Proud Mary keep on burning,
Rolling, rolling, rolling on the river.

Rolling, rolling, rolling on the river.
Rolling, rolling, rolling on the river.
Rolling, rolling, rolling on the river.

Vamos à andança...

Eu lembro que eu procurei a letra dessa música assim que pude e decorei boa parte dela. Desde aquela época eu já fiquei fascinado com essa história, mesmo ela sendo meio abstrata ou subjetiva demais. Acho que o Elvis também curtiu já que fez sua própria versão depois. O narrador conta logo depois de um riffzinho sucesso: "Dexei um bom emprego na cidade, trabalhando para O Homem dia e noite. Nunca perdi nem um minuto para dormir, pois estava preocupado com o rumo das coisas". Enquanto eu me pergunto quem é "O Homem" o refrão cita a personagem título: "A Grande roda continua girando, Maria Orgulhosa continua queimando. Rolando, rolando, rolando sobre o rio". Na segunda parte o narrador cita uma frase importante: "Nunca vi o lado bom da cidade, até que eu desci o rio numa viagem de barco". Claro, tudo isso é cantado majestosamente pelo John Fogerty, o mestre da voz. E a instrumentação é o que mais marca nessa música, sobretudo aqui onde há aquela subidinha harmoniosa e uma leve acelerada, para então o coro cantar mais uma vez: "Rolling, rolling on the river". Maravilha. Depois John termina a misteriosa história como um aviso aos ouvintes: "Se você descer pelo rio, aposto que encontrará algumas pessoas vivendo. Não se preocupe se você não tiver dinheiro. As pessoas do rio ficam felizes por dar". Muito interesante divagar sobre quem seriam essas pessoas que moram no lado bom da cidade, logo abaixo do rio ;)

Obs: Tantos anos depois e acabei descobrindo aqui o mistério sobre quem é de verdade essa Maria Orgulhosa. Era o nome do barco... Óbvio.

Nunca ouviu?

Nao seje orgulhoso. Escute:

Um comentário:

Marina Fernanda disse...

Ainda prefiro a versão da Tina Turner!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...