Leia também!

Alegria de Viver

26/05/2009

Essa aqui é mais uma das bandas que eu não conheço tão bem quanto gostaria, mas o que eu conheço deles eu gosto. Essa aqui é do álbum de 1994 que leva o mesmo nome da banda no título: "The Cult". Antes desse eu só tinha escutado o "Sonic Temple" (1989) e os dois apesar de extremamente bons, são completamente diferentes. Engraçado como apenas 5 anos fazem uma baita diferença para bandas boas. Beatles que o diga ;) Segue a letra:





Joy
(Astbury/Duff)

Yeah, I poisoned myself but I survived the thrill of life
I altered my state of mind so I could fly, mmm
Yeah, travelled beyond my pedestrian ties
My innocence, yeah, and those sweet lies
I rode in that car as far as it would take me, take me

I don't need no gun
I walk into the sun
Find what's going on
Find what's going down
I don't need no gun
I walk into your fun
Fun into the sun
Find what's going on

Your velvet tear rolled down my back
Your arms wrapped tight around me
I felt so good knowing that you could let go with me, yeah

I don't need no gun
I walk into your sun
Find what's going on
Find what's going down
I don't need no gun
I walk into your fun
I don't need the sun
To find what's going on
Crazy hippie girl
Soft lips make me swirl
More than I can feel
Mystery to me
Yeah-hey-yeah

Joy d'vivre, yeah

Mysterious life, what do you hold for us in your cloak?
I begin to shake, your horses, they are frightening me, well

I don't need no gun
I walk into your sun
Find what's going on
Find what's going down
I don't need no gun
I walk into your fun
I don't need the sun
To find what's going on
Crazy hippie girl
Soft lips make me swirl
More than I can feel
A mystery to me
Had my child son
I'm a young king now
Hey mysterious life
Holy criticised
Yeah-hey-yeah
Yeah-hey-yeah

Joy d'vivre...

Vamos à andança...

Alegria de viver. Esse é o lema aqui: Joy d'vivre. Isso fica claro quando ouvimos essa música. Não tem como ficar triste com o riffzinho da guitarra inicial, uma bateria excelente e baixo marcante e depois com o tecladinho à lá Manzarek que irá acompanhar a música inteira. Aliás, diga-se de passagem, a instrumentação deste álbum todo é fenomenal. Logo no começo Ian Astbury faz umas vocalizações descompromissadas, mas muito bacanas e então começa de vez com a boa frase: "Envenenei à mim mesmo, mas eu sobrevivi à emoção... da vida" e "Alterei meu estado de mente, então eu pude voar". No refrão Astbury muda de tom, pra um mais agressivo e forte, assim como a guitarra que muda de distorção pra uma bem mais pesada e viajante e a bateria acelera, afiada; então é onde ele canta as frases que misturam as palavras e formam uma poseia interessante "Não preciso de nenhuma arma, ando em direção ao sol, ache o que esta acontecendo, ache o que está indo mal. Não preciso de nenhuma arma, ando em direção ao seu divertimento, divertimento para o sol, ache o que está acontecendo". Já na segunda vez do refrão ele emenda o poderoso grito: "Joy d'vivre, YEAH!". Alegria de viver. "Misteriosa vida, o que você guarda para nós em seu manto?" pergunta o narrador no meio da letra. Espero que ela nos guarde a alegria de viver. Embora às vezes seja difícil, qual seria a graça da vida se não pudéssemos nos divertir? Joy de Vivre ;)

Nunca ouviu?

Alegre-se, agora você pode. Escute:

Um comentário:

Aline disse...

Hey! Você achou meu comentário perdido no seu blog rsrsr... Obrigada pelo elogio! Claro que pode colocar meu link,sera uma honra. Adoro seu senso crítico, você analisa a poesia e as técnicas de uma maneira realmente admirável.

Beijos

P.S - Hã eu roubei a frase do seu blog e postei no meu orkut - já descobri que você não gosta muito disso \o/- ,mas tem algum problema?

Beijos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...