Viaje neste blog

Publicidade

Ajude o pobre

29/04/2009

Essa é uma das maiores parcerias de todos os tempos entre dois gigantes da música. B.B. King e Eric Clapton, duas figuras tão importantes e ao mesmo tempo tão humildes, juntos fazendo o que fazem melhor: um blues. Mas não é qualquer blues. "Riding With the King" (2000) é provavelmente o melhor CD de blues já lançado. A qualidade e a produção do som é impecável; as vozes dos mestres, profundas e marcantes; as conversas entre as guitarras, formidáveis e memoráveis. Enfim... Indispensável na casa de qualquer ser humano. Segue a letra:





Help the poor
(Singleton)

Help the poor
Won't you help poor me
I need help from you baby
Need it desperately
I need you so much
I need your care
Need all the loving
baby you can spare
Help the poor
Oh, baby won't you help poor me

Say you will
Say you'll help me on
I can't make it no longer
In this world alone
Baby I'm beggin' with
tears in my eyes
For your love
Don't you realize?
I need help
Oh baby help poor me

You are my inspiration
Baby that's makes be a king
But if you don't come to my rescue
I couldn't ever be anything

Help the poor
Won't you help poor me
Have a heart won't you baby
Listen to my plead
Oh I lost my courage
till I found you
You got what it takes baby
To pull me through
Help the poor
Oh baby won't you help poor me

You are my inspiration
Baby that's makes be a king
But if you don't come to my rescue
I couldn't ever be anything

Help the poor
Won't you help poor me
Have a heart won't you baby
Listen to my plead
Oh I lost my courage
till I found you
You got what it takes baby
To pull me through
Help the poor
Oh baby won't you help poor me

Vamos à andança...

Essa obra maravilhosa tem uma batida gostosa e relaxante desde o primeiro segundo. Então entra um solinho maravilhoso do mestre King. Um daqueles solinhos que ele faz com tanta calma e sutileza que faz parecer uma brincadeira, mas que, de fato, carrega uma emoção sem igual. Então ele começa a pedir "ajuda ao pobre" como ninguém nunca fez. Na verdade a ajuda que ele precisa é de sua amada, e a única maneira que conseguiu para chamar sua atenção é se comparando à um miserável. Algumas estrofes depois é a vez de Clapton fazer sua parte na voz com maestria. Ele diz "Diga que você irá, diga que irá me ajudar. Não posso esperar mais nesse mundo sozinho. Estou implorando com lágrimas nos olhos, pelo seu amor". Então há uma acelerada, ajudada por backing vocals femininos (que eu adoro) onde B.B. King entra emocionante e canta o grandioso refrão: "Você é minha inspiração. Você me faz ser um rei. Mas se você não vier me socorrer, eu nunca poderei ser nada". O que faz um homem por uma mulher, não é? O cara se humilha, vai até o chão em troca do amor dela, declara que sem ela ele nunca será ninguém. Que tipo de mulher sem coração daria as costas pra um cara assim? Só num blues mesmo pra mostrar. O solo principal é sem descrição. Como eu disse acima: ouvir uma conversa entre duas guitarras tão louváveis é no mínimo uma experiência indescritível e única. Pra fechar os meus versos favoritos em que King no final humilha mais uma vez: "Perdi toda minha coragem, até encontrar você. Você tem o que é preciso, pra me empurrar pra frente". Eis uma declaração sincera ;)

Nunca ouviu?

Ajuda o pobre aqui. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...