Mais um livro do Andarilho

Maltratado

01/04/2009

É possível o maior vocalista e o maior guitarrista do mundo tocando juntos na mesma banda? A resposta é: sim, no Deep Purple. Uma das formações da banda foi com David Coverdale no vocal - dividido com o baixista Glenn Hughes, Ritchie Blackmore na guitarra, além dos veteranos mestres John Lord (teclado) e Ian Paice (bateria). Essa formação lançou dois álbuns monstruosos, um deles é "Burn" de 1974 que possui essa jóia no repertório. Segue a letra:




Mistreated
(Coverdale/Blackmore)

I've been mistreated, I've been abused.
I've been struck downhearted, baby, I've been confused
'cause I know, yes, I know I've been mistreated.
Since my baby left me I've been losing my mind, you know I have.

I've been lonely, I've been cold.
I've been looking for a woman to have and hold
'cause I know, yes, I know I've been mistreated.
Since my baby left me I've been losing, I've been losing,
I've been losing my mind, baby baby babe.

I've been mistreated, I've been abused.
I've been looking for a woman, yeh, I've been confused
'cause I know, yes, I know I've been mistreated, ooh o-o-oh.
Since my baby left me I've been losing, losing,
I've been losing my mind, baby baby babe.
Oh oh oh, oh woman, oh woman, oh woman.

I've been losing my mind.

Vamos à andança...

Esse negócio de "maior vocalista e "maior guitarrista juntos na mesma banda" é tão inusitado quanto o fato de o "maior blues" ter sido criado por uma banda de hard rock. Mistreated é o maior blues da história. É uma música que causa arrepios do início ao fim. A performance de Coverdale é fenomenal, uma emoção sem igual transbordando mágoa e tristeza e resumindo tão bem a palavra "Maltratado". Os riffs de Blackmore são igualmente emocionantes: no começo faz a preparação para a dor, passando a ser acompanhado pela precisa bateria de Paice. Depois a guitarra vai acelerando, se libertando, soltando a raiva e angústia e se transformando num solo miraculoso, um dos melhores e mais emocionantes que seus ouvidos poderão ter a honra de escutar. Para dar aquele toque de emoção à mais e quase te fazer chorar, foi adicionado um coro feminino - daquelas mulheres que tem como vocação te fazer chorar com a voz - à guitarra de Blackmore no final. No meio, porém merece destaque a caída do baixo de Hughes que começa a conduzir música maravilhosamente. Uma música tão bem feita só poderia ter uma letra igualmente ótima - caso contrário não mereceria tanto destaque. Como todo bom blues, Mistreated fala de amor e tristeza: um amor perdido. Fala sobre um homem perdendo a cabeça, confuso, dilacerado pela dor de perder sua mulher tão amada. Essa é a dor de perder alguém. Os uivos de Coverdale te fazem entender isso, mesmo que você não preste atenção na letra ;)

Nunca ouviu?

Você evoluirá como pessoa se ouvir. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...