Leia também!

Ouvi um boato...

11/03/2009

Hoje vou falar de uma banda que vira e mexe invade minha cabeça por um tempo, depois vai embora sem mais nem menos, somente pra depois de um tempo voltar e eu perguntar à mim mesmo como pude ficar sem ouvi-la tantos dias... A banda é Creedence Clearwater Revival. Suas músicas - uma mistura de country com rock e uma pontinha de progressão - me trazem altas lembranças, a maioria boas. A música é do excelente "Cosmo's Factory" de 1970, mas confesso que a ouvi pela primeira vez em uma coletânea. Segue a letra:




I Heard It Through The Grapevine
(Strong/Whitfield)

Ooh, Bet you're wond'ring how I knew
About your plans to make me blue
With some other guy that you knew before?
Between the two of us guys, you know I love you more.
It took me by surprise, I must say
When I found out yesterday. Ooh,

I heard it through the grapevine
Not much longer would you be mine.
Ooh, I heard it through the grapevine
And I'm just about to lose my mind.
Honey, honey yeah.

You know that a man ain't supposed to cry
But these tears I can't hold inside.
Losin' you would end my life you see,
'cause you mean that much to me.
You could have told me yourself
That you found someone else. Instead,

I heard it through the grapevine
Not much longer would you be mine.
Ooh, I heard it through the grapevine
And I'm just about to lose my mind.
Honey, honey yeah.

People say you "Hear from what you see,
Na na not from what you hear."
I can't help bein' confused;
If it's true, won't you tell me dear?
Do you plan to let me go
For the other guy that you knew before? Ooh,

I heard it through the grapevine
Not much longer would you be mine.
Ooh, I heard it through the grapevine
And I'm just about to lose my mind.
Honey, honey yeah.

Vamos à andança...

Primeiro de tudo já é bom eu deixar claro: essa é uma das melhores músicas que já escutei. O baixo de Stu Cook do começo ao fim progredindo, a bateria que cada hora parece estar mais presente e com um timing perfeito, e sem dúvida o vocal de John Fogerty deixam claro qual é o nível do Creedence. Eles não estão aí pra brincadeira. Os quase 11 minutos de música mostram isso de maneira impecável, seja na primeira metade com Fogerty cantando com aquela emoção que até comove ou seja na segunda parte com a longa e deliciosa instrumentação com direito a pancadas na bateria, subidas do baixo e é claro, aquela guitarrinha que graças a Deus demora pra se cansar. Uma música completa, exagerada, assim como eu... Incluindo a letra, um misto de desespero e ironia: escrita por Barret Strong e Norman Whitfield. Já ouvi diversas versões dessa música com inúmeros artistas, mas nenhum colocou a emoção na música como o Creedence. Essa é uma poesia que precisa de emoção, fala de um cara que descobriu que sua garota vai troca-lo por outro que ela conheceu antes, mesmo ele jurando que a ama mais e que vai perder a cabeça. O tom sarcástico e desalentado de Fogerty quando diz "Honey, honey, yeah" é impagável, assim como nos gritos pré-refrão... Falando nisso é aí mesmo no refrão onde John, acompanhado de ótimos backing vocals, diz como ficou sabendo dos planos de sua amada: através de um boato. Aqui vale lembrar que demorei algum tempo pra descobrir que "grapevine" pode ser uma expressão para "boato". E eu achando que o cara andava bebendo demais ;)

Nunca ouviu?

Te peço encarecidamente. Escute:

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...